Compras produtos vindos da China? Vai acabar a isenção de IVA em valores inferiores a 22€ na alfândega

Filipe Alves
2 comentários

Se compras produtos vindos de websites oriundos da China temos más notícias para te dar. Em 2021 deixará de existir a isenção de IVA nas compras com um valor igual ou inferior a 22€. Isto significa que independentemente da compra que fizeres poderás vir a estar sujeito a valores extra de alfândega.

De acordo com a nova legislação da União Europeia será (teoricamente) mais simples para o comprador. Usará menos papelada e será um processo mais rápido. Esta medida é imposta pela União Europeia e não por Portugal. Pode-se ler no documento oficial "A partir de 1 de janeiro de 2021, a isenção de IVA existente para mercadorias até 22 € desaparecerá. Para permitir a cobrança do IVA, todas as importações na UE deverão ser declaradas na fronteira usando uma declaração aduaneira eletrónica."

produtos alfândega

O que fazer para comprar produtos da China sem alfândega em 2021

Esta medida afetará seriamente os websites oriundos da China. Como é o caso da Wish ou Aliexpress, por exemplo, que vendem uma enorme quantidade de produtos de baixo valor.

Assim sendo, a única solução para os compradores será efetuar a compra em websites que ofereçam armazéns na Europa. Os valores deverão ser ligeiramente superiores, contudo, evitará a dor de cabeça da alfândega.

Ainda assim, acredito que até lá exista alguma forma de reverter a situação. Eu sou um daqueles que compra "tretas" da China por meia dúzia de cêntimos e acredito plenamente que websites que dependem destas pequenas compras arranjem uma forma de conseguir evitar isso.

Negócios mais pequenos também correm risco

Esta medida é também preocupante para negócios mais pequenos que solicitam pequenos gadgets oriundos destes websites e vendem com um preço ligeiramente superior. Conheço alguns deste tipo e depois de falar com um amigo meu sobre o seu negócio e esta nova medida ainda não há ideias que possam resolver a situação a não ser aumentar o preço dos produtos para o cliente final. Esperemos que isso mude.

Editores 4gnews recomendam:

2 comentários
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.