Compras online ‘made in China’? Amazon lança marketplace com preços de combate

Pedro Alves
Tempo de leitura: 1 min.

A Amazon está a preparar uma resposta de peso aos gigantes do retalho asiáticos que inundam o mercado mundial com preços muito baixos.

Para fazer frente a 'lojas’ como a Temu ou a Shein, a empresa norte-americana está a preparar a criação de uma secção de descontos na sua App e loja online, que prevê a venda de produtos expedidos diretamente a partir de armazéns na China.

A informação tem como base apresentações à porta fechada que a Amazon tem realizado com vendedores chineses.

Amazon vai criar secção de descontos com produtos expedidos a partir da China.
Imagem: Amazon.com

Roupa, Lar e bens essenciais

A partir de informação publicada pelo site The Information (acesso pago) e reproduzida pela agência Reuters, o novo Marketplace da Amazon incluirá roupa sem marca, artigos para o lar e bens essenciais. A entrega dos produtos será feita num prazo entre nove e 11 dias.

“Estamos sempre a explorar novas formas de trabalhar com os nossos parceiros e vendedores para satisfazer os nossos clientes com mais opções, preços mais baixos e maior conveniência” afirmou à Reuters um porta-voz da Amazon.

A mesma fonte refere que os vendedores poderão começar a aderir à nova secção da App em agosto e a associar os produtos em outubro. Os vendedores que aderirem ao Marketplace de descontos da Amazon poderão definir a seleção de produtos a incluir e os preços dos respetivos produtos.

Pedro Alves
À paixão da escrita juntou a da Tecnologia e fez disso profissão durante duas décadas.