Apple quer carregadores compactos e poderosos com Nitreto de Gálio

Rui Bacelar
Comentar

A Apple trabalha presentemente em novos carregadores de energia para dispositivos móveis e computadores com o intuito de reduzir as suas dimensões físicas, bem como o peso. São novas opções de carregamento rápido mais leves, compactas e eficientes.

Não que a gigante de Cupertino volte atrás na decisão de remover os carregadores incluídos nas caixas dos iPhone. Atentando no histórico da Apple, tal decisão é irrevogável do mesmo modo que a remoção da porta áudio jack de 3,5 mm a precedeu.

O próximo salto tecnológico nos carregadores Apple

Apple carregador

Seguindo o exemplo de outras fabricantes como a Anker, ou mesmo a Xiaomi, a Apple passará a utilizar o nitreto de gálio (NaG) como principal semicondutor nos carregadores. Segundo avança a publicação DigiTimes, o processo já está em curso.

Esta fonte cita a Navitas Semicondutor, empresa que deverá receber da Apple várias encomendas em 2021 para o fornecimento de soluções de carregamento rápido baseadas no GaN. Este padrão pode pautar os carregadores da Apple já este ano.

Para o utilizador Apple isto significará melhores carregadores, de dimensões reduzidas e mais rápidos a carregar os dispositivos, graças à nova tecnologia. Algo que será aplicado nos adaptadores USB-C para carregar o iPhone, bem como os portáteis Apple.

A tecnologia de Nitreto de Gálio (GaN)

carregador Anker

Ainda de acordo com a fonte supracitada, a TSMC - parceira de longa data da Apple - fornecerá a Navitas com os chips que já empregam a implementação GaN para que esta empresa possa desenvolver e montar os novos carregadores rápidos.

Note-se que além da redução do tamanho e peso dos carregadores, com a utilização de semi-condutores GaN, estes serão mais eficientes e rápidos a carregar. Isto significa que se perderá menos energia sob a forma de calor dissipado face aos atuais carregadores baseados no silício, o padrão mais comum para os semicondutores utilizados na indústria.

Entretanto, temos já várias fabricantes com soluções prontas e disponíveis no mercado já com os novos chips baseados no nitreto de gálio (NaG), sobretudo da Anker e Belkin. Aliás, a rival Xiaomi também já utiliza este padrão no carregador do Xiaomi Mi 11.

Os novos carregadores Apple podem chegar em 2021

Nitreto de gálio
Exemplo de carregador com a tecnologia de Nitreto de Gálio

Sendo atualmente impossível precisar se os novos carregadores Apple chegarão às mãos dos consumidores já em 2021, sabemos agora que a tecnológica de Cupertino trabalha nisso mesmo.

Vale também frisar que a Navitas é a empresa responsável pela aplicação da solução GaNFast, um composto desenvolvido pela própria, patenteado e licenciado para várias outras empresas como a Aukey, Dell, Lenovo e Xiaomi.

Aliás, é graças a esta solução própria que já existem soluções de carga rápida a variar entre os 24 W e 300 W de potência em carregadores mais leves e compactos.

A tecnológica de Cupertino decidiu remover os carregadores incluídos previamente nas caixas dos iPhone a Apple Watch alegando razões ambientais. Ao mesmo tempo, continua a vender soluções de carga que vão dos 5W aos 12 W usando a porta USB-A, além de soluções de 20 W, 30 W, 61 W e 96 W utilizando a conexão USB-C.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.