Apple paga a influenciadores do TikTok para promover o iPhone 12 mini

Rui Bacelar
Comentar

A prática é generalizada na indústria mobile, mas é a primeira vez que a Apple o faz abertamente, querendo agora divulgar o seu novo iPhone 12 mini junto dos utilizadores da rede social TikTok. Esta é a nova estratégia de marketing da gigante de Cupertino.

Seis meses após ter criado o seu perfil na plataforma TikTok, a Apple começou a divulgar vários vídeos feitos por diversos influenciadores. O objetivo é simples, despertar o interesse do público e estimular as vendas do smartphone iOS.

A Apple quer conquistar o TikTok com o iPhone 12 mini

Apple created a tik tok account and look who decided to drop in! pic.twitter.com/oiHBCNbSqw

— Julian Bass (@thejulianbass) 19 de novembro de 2020

Os vídeos terão sido encomendados pela tecnológica junto de alguns criadores mais influentes da plataforma. Até à data de redação deste artigo contam-se quatro conteúdos partilhados no perfil verificado da Apple, o mais recente dos quais há uma semana.

Entre ilusionistas e figuras influentes no mundo do entretenimento, publicidade e moda, a aposta da Apple quer colocar o novo iPhone 12 mini no centro das atenções. Apesar de a Apple não ter justificado o investimento, os resultados estão à vista.

Podemos concluir que a tecnológica quer, em primeiro lugar, fazer saber que este modelo existe, fazendo-o junto do público desta rede social. Ao mesmo tempo, também tornam o produto mais cobiçado e a estimulam a sua compra.

Os influenciadores contratados pela Apple têm entre 800 mil a 50 milhões de seguidores, sendo os seguintes:

  • Zach King
  • Kevin B Parry
  • Julian Bass
  • Jessica Wang

A campanha #makeitmini da Apple no TikTok

Got to be a part of Apple’s first TikTok campaign. pic.twitter.com/CAMkDao8e6

— Kevin Parry (@kevinbparry) 19 de novembro de 2020

Por enquanto os conteúdos são referentes ao pequeno iPhone, vídeos rápidos e divertidos em que basta um toque para o telefone se transformar em algo compacto, mas poderoso. Esta é a mensagem que a Apple quer gravar no subconsciente dos utilizadores.

O futuro da plataforma TikTok nos Estados Unidos da América parece agora mais certo com a mudança da administração da Casa Branca. A rede social esteve na eminência de ser banida do país, mas agora o caso pode cair no esquecimento.

Mais recentemente a Snap, empresa responsável pela rede social Snapchat, lançou a ferramenta Spotlight que reproduz o conceito do TikTok na própria aplicação, pagando generosamente aos criadores mais populares na sua plataforma.

Resta saber, por fim, se a aposta da Apple no TikTok será para manter. E, caso os influenciadores consigam "vender bem" o produto, poderá isto abrir um precedente junto da tecnológica de Cupertino?

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.