Apple nega favorecimento dado às suas aplicações na App Store

Bruno Coelho
Comentar

Uma investigação desenvolvida pelo The Wall Street Journal (WSJ), dá conta de que aplicações menos populares da Apple são favorecidas em detrimento de outras melhor classificadas que pertencem aos seus competidores.

A Apple já veio a público negar este favorecimento, mas a investigação afirma que as aplicações da Apple aparecem à frente em 60 por cento das categorias da App Store. Isto acontece em categorias como os Mapas ou os Livros, onde a empresa da maça tem soluções bem menos populares que os competidores Google e Amazon.

Segundo a própria Apple, esta usa correspondência de nomes e “dados do comportamento dos utilizadores” para determinar que resultados aparecem em primeiro. A empresa nega manipular os resultados da pesquisa na sua loja, e disse ao WSJ que tem em conta 42 fatores na hora de classificar os resultados da pesquisa.

Apple Books aparece em primeiro na pesquisa, mas é a 168ª em termos de popularidade

A aplicação Apple Books é um dos exemplo apontados nesta prática. Esta aplicação não tem um rating de cinco estrelas nem número de downloads público. No entanto, é o primeiro resultado quando se pesquisa por “livros” na App Store dos Estados Unidos. No entanto, esta app encontra-se no lugar 168º em termos de popularidade nesta mesma categoria.

A Kindle (aplicação de livros da Amazon) conta com uma pontuação de 4.8 estrelas na App Store. No entanto, encontra-se abaixo da Apple Books nesta categoria. Este mesmo caso verifica-se com o Google Maps ou o Waze, cuja oferta da Apple aparece em primeiro lugar na pesquisa desta categoria.

Apple considerou remover todas as aplicações com menos de 2 estrelas da App Store

A Apple chegou, inclusive, a considerar remover da sua loja todas aplicações com menos de duas estrelas. No entanto, abandonou a ideia porque a sua aplicação de Podcasts tinha ela própria uma classificação bastante baixa.

This should spook developers: Apple once considered removing all apps rated less than 2 stars in the App Store, but ditched the idea because its own Podcasts app was rated so low https://t.co/1wXRlSblan pic.twitter.com/XhzFzzaeMg

— Karissa Bell (@karissabe) 23 de julho de 2019

A Apple diz que muitos dos seus utilizadores utilizam a pesquisa como uma forma mais fácil de abrir as suas apps. Esta é a razão, segundo a empresa, pela qual as suas apps assumem tamanha relevância na pesquisa. Na prática, como os utilizadores usaram a pesquisa (Spotlight) para encontrar aplicações como o Apple Maps, vai fazer com que este apareça à frente do Google Maps na App Store.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.