Huawei e ASUS estão a vulgarizar o design do Apple iPhone X?

Rui Bacelar
Apple iPhone X ASUS ZenFone 5 Huawei
Quem é que não quer um "entalhe" ou dentada desta maçã? Pelos vistos todas querem... ©reuters

Em setembro último a Apple faria uma das suas maiores apostas de risco. O seu Apple iPhone X tanto poderia ser um flop de vendas como ser um estrondoso sucesso com o segundo cenário a confirmar-se no final de 2017. Chegou fazendo ondas e dividindo opiniões. O seu novo FaceID seria alvo de chacota para posteriormente ser copiado. A Huawei e a ASUS tanto o desprezam que lhe poderão fazer a mais sincera forma de elogio, a cópia.

Organizarei este artigo por partes. Começando pelo Apple iPhone X, o que é, o que trouxe de novo e tudo o que nele não me agrada. Em seguida repousarei a minha atenção na Huawei. Por último, rematando toda a peça com uma breve pausa nos ASUS ZenFone 5 que serão apresentados no MWC 2018 (Mobile World Congress).

Vê ainda: Samsung Galaxy S9. Antecipação pelo novo Android é quase palpável!

O Verão ainda estava a despontar quando os analistas e os rumores sugeriram um preço superior a 1000 dólares para o Apple iPhone X. Um absurdo sem qualquer justificação possível. Uma ofensa aos bons costumes. Uma armadilha para fanboys, para i-sheeps e uma panóplia de termos de mau carácter.

Em setembro confirmar-se-iam todos esses rumores. Mais uma vez. Os leaks estavam certos, o iPhone X era estupidamente caro. É estupidamente caro. Todavia, não fosse um produto de Cupertino e seria um imediato flop. Não fosse um fruto da administração Cook e não teria o sucesso que teve (e tem). É uma excepção à regra. Quanto mais caro, mais apetecível se torna.

Apple iPhone X, o "fundador da dinastia" dos novos Huawei e ASUS?

Qual é o segredo do Apple iPhone X? Um produto sólido. Coerente. Pensado de baixo a cima (até à pontinha da monocelha). Envolveu o esforço conjunto de uma das maiores empresas no mundo. Durante anos era um projecto secreto que foi gradualmente desenvolvido em Cupertino. Agora, será copiado descaradamente pela Huawei e pela ASUS, (até mesmo a Xiaomi mas essa é a "Apple chinesa") e o ano ainda agora começou...

Com efeito, já ninguém liga quando mais uma marca "branca" chinesa (marcas de baixo custo), fazem clones de dispositivos populares. É normal. É assim que cativam alguns consumidores. Apoiando-se nos ombros de gigantes. Estranho é quando vemos as "gigantes" a copiar descaradamente um dos traços característicos da concorrência. Medida que pessoalmente compreendo, mas reprovo.

Apple iPhone X é sem dúvida algo de novo no mercado. Agora será copiado

Huawei ASUS Xiaomi Redmi Note 5 Pro Apple iPhone X Huawei Xiaomi Samsung
As câmaras verticais do dispositivo de Cupertino ©cnet

Note-se que não estou a tentar justificar o preço do Apple iPhone X. Sobre tal, acho que a marca faz muito bem em subir a fasquia. Aliás, segundo as agências de análise de mercado (IDC, ConterPoint Research, Kantar, Canalys, etc) a Apple nunca lucraria tanto como no último trimestre de 2017. A lição não passou despercebida o mundo Android, com a Huawei e a ASUS a serem pupilos bem atentos. Todavia, enquanto consumidor não pagaria tanto por um produto que pode ser substituído em setembro de 2018.

Atualmente a palavra Apple iPhone X continua a ser quase tão valiosa como o produto em si. Ainda se lembram da tempestade num copo que água que foram as previsões do analista Ming-Chi Kuo? Tema irresistível para os tablóides? É verdade, a era da pós-verdade!

Voltemos agora as nossas atenções para a Huawei. A marca brindou-nos em outubro com a geração Huawei Mate 10. Chegaria em três versões, o Mate 10 Lite, Mate 10 e Mate 10 Pro. Até mesmo uma edição especial, Huawei Mate 10 Porsche Design para os mais...excêntricos.

Apple iPhone X ASUS “Escolha do Consumidor” na categoria smartphones 2018 Huawei Mate 10 Pro fake reviews
O novo topo de gama é bastante bonito e também robusto. Acima de tudo, é original, tanto em forma como função.

Huawei Mate 10 e Huawei Mate 10 Pro apresentam um design original

São belos smartphones. Apesar de isto ser completamente subjectivo, acho que o "Huawei Design" nunca esteve tão em alta como em 2017. Desde o Honor 9 (Honor é uma sub-marca da Huawei) até aos Huawei Mate 10 e Huawei Mate 10 Pro (o Lite não deveria existir). A fabricante chinesa provou-me, mais uma vez, que sabia pegar numa caneta e conceber, de raíz, um smartphone esbelto. Acabei o ano com uma opinião fantástica acerca da Huawei. Simples. Eficaz. Poderoso.

Já o início de 2018 mais parecia uma das narrativas de Tim Burton ou uma sucessão de desaventuras em série...Sendo atualmente a 3ª maior fabricante mundial de smartphones, imediatamente atrás da Apple, a Huawei quer entrar no mercado norte-americano. Nesse mercado, segundo os media, a grande maioria (80%) dos smartphones são vendidos através das operadoras. Ora, a Huawei firmou acordos com as principais operadoras norte-americanas.

Huawei P20, ASUS e Apple iPhone X, a mesma fórmula?

Infelizmente ou não, o destino tinha outros planos para a Huawei. Alvo de uma concertada repudia pelas agências de segurança norte-americanas (tal como a ZTE). Não sabemos se a Huawei tem ou não culpas no cartório. Sabemos apenas que tanto a CIA, FBI como a NSA recomendaram em uníssono o boicote aos smartphones da Huawei e ZTE.

O que é que vemos agora a Huawei a fazer? Prepara uma nova geração de smartphones topo de gama, os Huawei P20, Huawei P20 Plus e até mesmo um Huawei P20 Lite. Qual é o denominador comum? A notch ou monocelha do Apple iPhone X. Até mesmo o alinhamento vertical das câmaras duplas parece quase confirmado.

Nunca como agora dei por mim a desejar que todos estes rumores não passassem de falácias. Infelizmente, já começam a ser demasiadas provas (circunstanciais). Originalidade procura-se!

Algumas das imagens não oficiais do Huawei P20 / P20 Plus / P20 Lite

Huawei-P20-Lite-Apple-iPhone-X.jpgHuawei-P20-Lite-leak-.jpgHuawei-P20-alegado-.jpgHuawei-P20-Lite-alegado-.jpgHuawei-P20-Plus-.jpgHuawei-P20-.jpgHuawei-P20-1.jpgHuawei-P20-8-1.jpg

A Huawei poderá pelo menos aprimorar a notch, tornar o seu design menos incómodo. Para todos os efeitos, é um defeito na parte frontal do Apple iPhone X. É uma falha necessária para acomodar os sensores, auscultador e os sensores TrueDepth para o FaceID. Por sua vez, a fabricante chinesa estará a desenvolver um mecanismo semelhante. Esperemos que surpreenda.

Algo que também é gritante é a tendência para os media nacionais serem cuidadosamente seletivos ao falarem sobre a Huawei. Eu entendo. Desde o gritante silêncio sobre o caso das fake reviews (que já teve resposta oficial). Ou melhor ainda, a utilização de termos como "perseguida" na cobertura deste tema avançado pelo TheVerge. A postura neutra seria, porventura, "não usem smartphones (...)". A postura protectora da marca seria (Huawei perseguida) pelos grandes vilões norte-americanos. Oh, pobre Huawei...(olha para nós). O caso é digno dos "Truques da imprensa portuguesa". Mas entendo, os blogs são marcadamente subjectivos.

Espero que a Huawei seja capaz de me surpreender, tal como fez com os Huawei Mate 10. Para quê imitar quando nos habituaste a inovar?

E depois vem a ASUS e os ASUS ZenFone 5...

A fabricante de Taiwan será uma das próximas grandes marcas no mercado mobile. Com a conterrânea HTC a definhar a cada dia que passa, o futuro passará pela ASUS. A fabricante já tem uma presença notória no mercado brasileiro onde tem feito um ótimo trabalho com um marketing particularmente bom. Agora, para o MWC 2018 já confirmou a sua apresentação neste certame de tecnologia.

Aí ficaremos a conhecer os ASUS ZenFone 5 (modelo mais poderoso) e o ASUS ZenFone 5 Lite, mais económico. Aqui, o modelo ZenFone 5 deverá utilizar a mesma notch, monocelha ou entalhe do Apple iPhone X. Surpresa surpresa...

Será a ASUS a sucessora da HTC?

Huawei ASUS ZenFone 5 Apple iPhone X Apple
Roland Quandt revelou estas renderizações no seu site "Winfuture.de".

Chegará ao mercado com o novo formato 18:9 e com cantos arredondados para o seu ecrã. O seu design consegue ser um pouco mais "original" do que o suposto Huawei P20 /Plus / Lite. Um misto entre o LG G6, iPhone X e uma pitada de originalidade. Verdade seja dita, não tem mau aspecto.

Será uma forma de "democratizar" (ou vulgarizar) o design de Cupertino. Aqui caberá a cada um julgar por si a tendência destas fabricantes Android. Teremos ainda uma porta USB do Tipo C, a porta áudio jack de 3.5mm e um leitor de impressões digitais / sensor biométrico na traseira.

Imitar o Apple iPhone X resultará num aumento de vendas para a Huawei e ASUS a curto prazo.

Este ASUS ZenFone 5 e provavelmente também o ASUS ZenFone 5 Lite utilizará o sistema operativo Android Oreo 8.0. Terá também a câmara dupla com alinhamento vertical e uma estrutura metálica.

Em última análise, entendo o porquê de imitar o design do Apple iPhone X. É um desenho característico, marcante e facilmente reconhecível pelo público.

Pode, ou não, ser elegante e bonito dependendo da opinião de cada um. Todavia, é certo que desperta a atenção e o interesse do público. Infelizmente (ou felizmente para a Huawei, ASUS e Xiaomi), é demasiado caro para muitos consumidores. O resultado? Toda uma nova geração de alternativas relativamente económicas ao Apple iPhone X.

Se vão vender? Oh, sem dúvida alguma aí! Contudo, não creio que beneficiem a imagem da Huawei, a terceira maior fabricante mundial de dispositivos móveis. Já a ASUS ainda se pode dar ao luxo de recorrer ao jogo da imitação. Afinal de contas não é ela que já prometeu ultrapassar a Apple e a Samsung...

(Não pretendo com este artigo de opinião ofender qualquer susceptibilidade).

Assuntos relevantes na 4gnews:

OnePlus 6. Não, este não é o próximo “flagship killer”!

Huawei P20 Plus trará uma bateria de 4000mAh, Android Oreo e EMUI 8

Xiaomi Mi Mix 2S – Smartphone Android terá sido revelado em vídeo

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).