Amazon acusa Donald Trump de "perseguição" e leva o Pentágono a tribunal

Vitor Urbano
Comentar

Já não é novidade que o mediático Presidente Donald Trump não é grande fã da Amazon e do seu CEO Jeff Bezos. No entanto, parece que Trump levou uma vez mais as suas opiniões pessoais longe de mais.

Recentemente, a Amazon viu-se "eliminada" de um contrato multi-milionário com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos, tendo sido concedido à rival Microsoft. Depois de acusar Donald Trump de ter influenciado claramente a decisão, a gigante do comércio online iniciou um processo jurídico contra o Pentágono.

Amazon Donald Trump Jeff Bezos

Microsoft Azure levou a melhor sobre o Amazon Web Services, mas com a ajuda de Donald Trump

Este contrato colocou frente a frente os serviços das duas empresas, e estava avaliado em sensivelmente 9 mil milhões de euros. Por isso, é compreensível que a Amazon queira ver esclarecido todo o processo de decisão.

De acordo com um representante da Amazon, o AWS é um serviço com um nível de experiência e qualificação único que conseguiria oferecer tecnologia essencial para as necessidades do exército dos Estados Unidos. No comunicado enviado ao Mashable, afirma ainda que acreditam ser obrigatório que os líderes eleitos do país sejam objetivos, não sendo influenciados por motivações pessoais ou políticas.

Vão ainda mais a fundo, afirmando que o processo de seleção no contrato do projeto JEDI apresentou falhas claras, erros e uma decisão final tendenciosa. Por isso, concluem dizem que todos estes processos devem ser examinados e consequentemente retificados.

Donald Trump não esconde a sua "paixão" pela Amazon e o seu CEO

Já foram muitas as situações em que Donald Trump atacou tanto a Amazon como Jeff Bezos no Twitter, deixando bastante claro que não é simpatizante de ambos.

No que respeita a este contrato, Trump revelou que iria manter todo o processo "debaixo de olho", o que acabou por deixar a Amazon extremamente desconfortável.

Considerando o desfecho final e todo o histórico do Presidente dos Estados Unidos e a Amazon/Bezos no Twitter, é natural que a gigante do comércio online deseje que todo o processo seja analisado por empresas extrenas ao governo norte-americano.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.