xiaomi-sales-in-india-4gnews-pt

A Xiaomi tem feito um percurso incrível e invejável no que diz respeito ao caminho para o sucesso. Com uma qualidade/preço incrível, os seus produtos começam a ser conhecidos por todas as pessoas.

A chave para o sucesso talvez seja a que está revelada mais acima, ou seja, uma qualidade/preço incrível pois, de acordo com uma nota publicada no Facebook da Xiaomi Índia, o CEO Lei Jun anuncia o seu novo recorde de vendas, 1 milhão de smartphones vendidos em apenas 18 dias e apenas na Índia. Neste comunicado, Lei Jun agradece aos seus líderes de equipa bem como toda a dedicação e empenho do staff da marca.

   

Vê também: Alegado Xiaomi Mi Note 2 fotografado na vida realXiaomi mi5 4gnewsTalvez também ajudado pelo fracasso do flagship da concorrente Samsung, a Xiaomi conseguiu fazer esta proeza capaz de criar inveja às outras grandes marcas mundiais (ainda que eu não tenha noção de quantos smartphones vende a Samsung, por exemplo, no mesmo período de tempo e no mesmo território). Se dúvidas existiam, estes resultados vêm mostrar aquilo que a maioria de nós, tech bloggers, vimos afirmando ao longo do tempo: a Xiaomi vai competir mundialmente com grandes marcas de smartphones como Apple, Samsung, Huawei ou LG.

Para vos dar um exemplo concreto, a maioria do meu grupo de amigos e colegas ainda tem receio de fazer compras online e no caso de envolver importações e perigos de alfândega e tudo o resto, ainda pior. Pois bem, neste momento 12 dessas pessoas já se renderam à qualidade da marca em questão e afirmam que foram das melhores compras que já fizeram do género. Curiosamente, ainda hoje recebi um excelente feedback de uma dessas pessoas acerca do Xiaomi Redmi 3S.

Vê ainda: Versão mais poderosa do Xiaomi Mi Note 2 poderá custar cerca de 850€

Sem querer fazer deste artigo uma autêntica propaganda da marca ou mostrar-me fanboy, acredito que a partir do momento em que a Xiaomi entrar na Europa com lojas físicas oficiais e praticar preços praticamente iguais aos praticados online, as grandes marcas (que se orgulham de ter bons resultados de vendas por estarem presentes em lojas físicas) certamente sentirão um forte tombo nas vendas. Isto claro, se entretanto a Xiaomi continuar com a sua estratégia de produção e vendas. Confesso que anseio o futuro.

Talvez queiras ver:

Xiaomi Mi5 + Galaxy S7 = Elephone ELE S7, um smartphone que começa nos 125€

Novo processador Kirin 960 da Huawei apresentado oficialmente

O iPhone 7 Preto brilhante apresenta um novo problema

A nossa review ao Xiaomi Mi Pad 2

O nosso hands-on ao Xiaomi Mi 5

Viagsmarena
FonteXiaomi India
Estudante de Direito e amante de tecnologia. Tudo o que é inovador na vida atrai-me (menos comida muito "fora do normal"). No meio tecnológico, aprecio particularmente smartphones, computadores e automóveis. Integrar a equipa da 4gnews começou por ser um desafio pessoal e agora é um orgulho coletivo.