Xiaomi tem mais um topo de gama surpreendente a caminho

Mónica Marques
Comentar

Xiaomi está a trabalhar em dois novos modelos, com os nomes de códigoThor e Loki, para a série Mix.

Os sucessores do Mix 4 prometem estar equipados com tecnologia de topo e tornarem-se um sucesso global.

O que podemos esperar ver incluído na nova série Xiaomi Mix 5

Xiaomi Mix 3
Na imagem Xiaomi Mix 3

Os utilizadores já se habituaram a que a série Xiaomi Mix inclua o estado de arte da tecnologia disponível no momento e, ao que tudo indica, a futura série Mix 5 não será a exceção à regra.

Atualmente, a marca chinesa está a já a trabalhar nesta linha em dois novos modelos com os nomes de código Thor e Loki. E, à semelhança do seu antecessor, o Mix 5 vai ser apresentado com especificações de topo que vão conquistar todos os utilizadores.

Nesse sentido, espera-se que a série Mix 5 seja alimentada pelo próximo processador da Qualcomm, o Snapdragon 898, e tenha um leitor de impressões digitais embutido no ecrã. Na parte ótica, a novidade será uma câmara frontal de 48 megapixéis que está oculta debaixo do ecrã integrado.

Por sua vez, a câmara traseira terá uma configuração com três sensores, sendo um de 50 megapixéis e os restantes dois de 48 megapixéis cada um. Acrescente-se ainda zoom ótico de 5x e digital de 120x.

Xiaomi Mix 5 com carregamento HyperCharge da marca?

O ecrã será OLED e, muio provavelmente, virá com uma taxa de atualização melhorada. Acredita-se que a memória RAM terá, pelo menos, 8 GB, que vai executar o sistema operativo Android 12 e que virá com suporte para carregamento ultra rápido. Aqui, podemos esperar que seja a tecnologia HiperCharge da marca que permite carregamento rápido a 200 Watts.

Para já, a data prevista para o lançamento da série Xiaomi Mix 5 é março de 2022, no entanto sobre o preço ninguém arrisca uma estimativa. Mas a avaliar pelas especificações de topo que se esperam que estejam incluídas, o segmento de preço também deverá ser de topo.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.