Xiaomi revela toda a verdade sobre o ecrã LCD nos Mi 10T

Bruno Coelho
2 comentários

No final do mês de setembro, a Xiaomi apresentou os aguardados Mi 10T e M10T Pro (juntando-lhe até o Mi 10T Lite). Estes têm como grande destaque o facto de conterem uma alta taxa de atualização, mas isso vem com aquilo que pode ser considerado um compromisso para alguns.

O Mi 10T e Mi 10T Pro têm uma taxa de atualização de 144Hz, mas o seu ecrã é LCD. E para equipamentos que começam em torno dos 500€, os utilizadores queriam algo mais. A marca veio agora a público esclarecer esta escolha.

Xiaomi prefere LCD de qualidade a AMOLED mediano

Segundo Daniel Hoang Desjarlais (diretor de produto da marca) contou ao TechRadar, a escolha foi simples. “É melhor ter um LCD de alta qualidade, o melhor dos melhores LCD, ao invés de um mediano AMOLED”, afirma.

“Existem problemas com o AMOLED e os olhos de certas pessoas - penso que é como se 10% das pessoas, ao olhar para um painel AMOLED, sinta um cansaço visual muito forte”, remata.

Xiaomi Mi 10T pro

Nesta mesma entrevista, o executivo fez questão de esclarecer que os Mi 10T não substituem os Mi 10. Quem não quer um ecrã LCD plano pode sempre comprar o Mi 10 que é AMOLED e curvo.

Resta saber o que pensam os fãs da marca desta escolha. É para ti importante ter um AMOLED nesta faixa de preço, ou sentes que é um ecrã que causa maior fadiga? Preferes LCD que até é mais barato de reparar, embora se perca fidelidade nas cores?

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.