Xiaomi Redmi Note 11T: eis o que esperar da nova gama de smartphones Android

Rui Bacelar
Comentar

A Xiaomi prepara-se para apresentar dois novos smartphones Android de gama média possivelmente ainda este mês. São eles os novos Xiaomi Redmi Note 11T (com o número de modelo (2204126C), bem como o Xiaomi Redmi Note 11T Pro (com o número de modelo 2204126UC). Agora, ambos os dispositivos receberam a homologação da agência chinesa TENAA.

Ficamos assim a conhecer algumas das caraterísticas técnicas destes dispositivos móveis que também devem chegar à Europa e, como tal, também a Portugal, durante o segundo semestre. Mais concretamente, temos a confirmação de que o modelo mais avançado, o Redmi Note 11T Pro, terá uma versão com 512 GB de armazenamento interno.

A gama Xiaomi Redmi Note 11T pode chegar com até 512 GB de armazenamento

A certificação na agência TENAA indica que o produto está pronto para ser comercializado, pelo que a Xiaomi não tardará em apresentar o dispositivo móvel. Assim, temos desde logo as principais caraterísticas do modelo Note 11T Pro, tal como versão na listagem acima, emitida pela entidade chinesa.

Em primeiro lugar, o Xiaomi Redmi Note 11T Pro chegará em duas versões. A primeira com 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno, ao passo que a segunda terá 8 GB de memória RAM e até 512 GB de armazenamento interno. Este modelo deve ser equipado com o processador Dimensity 8000 da Mediatek, um chip de gama média / alta.

É possível, contudo, que a variante indiana deste dispositivo móvel tenha algumas particularidades como a utilização do processador Dimensity 810 5G, bem como uma câmara principal de 50 MP + câmara auxiliar de 8 MP para a ultra grande angular.

O mais poderoso será o modelo Xiaomi Redmi Note 11T Pro

Em ambos os modelos contamos com um ecrã de 6,6 polegadas de diagonal com resolução Full-HD+ e alta taxa de atualização da imagem até 144 Hz. Não sabemos, contudo, se ambos utilizarão ecrãs AMOLED ou IPS LCD para manter o preço em conta.

Além disso, terão o sistema operativo Android 12 da Google com a interface MIUI 13 da Xiaomi, bem como uma bateria de 4 300 mAh para o modelo base, ao passo que o modelo mais avançado terá uma célula energética de 4 890 mAh de capacidade.

Mais ainda, a velocidade de carga será particularmente rápida em ambos os telemóveis. Todavia, ao passo que o modelo Pro chegará aos 120 W de potência de carga, o modelo base "contentar-se-á" com 67 W de potência de carregamento.

Mais ainda, no Xiaomi Redmi Note 11T teremos 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento, ou 8 GB de memória RAM e até 256 GB de armazenamento interno. Este telemóvel deve usar o processador Dimensity 1300 da MediaTek.

Por fim, contamos com uma apresentação para breve da nova geração de smartphones Android a chegar em primeiro lugar à China e à Índia, seguindo-se as demais regiões e mercados do globo.

Editores 4gnews recomendam:

  • Agora é oficial! EA vai abandonar o nome FIFA do seu popular jogo de futebol
  • Razer Viper V2 Pro é o novo rato gaming leve e competitivo por 159 €
  • Netflix vai mesmo acabar com a partilha de contas ainda em 2022
Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt