Xiaomi vai produzir smartphones em Angola a partir de 2020

Bruno Coelho
1 comentário

A Xiaomi associou-se à empresa angolana Fonecom, e vai iniciar a montagem de smartphones no país já em 2020. A novidade foi anunciada pelo empresário e investidor Horácio Moniz na inauguração da primeira loja oficial da Xiaomi em Angola.

Segundo avança a Angop, o investimento vai rondar os 1,5 milhões de dólares. Este valor vai ser capitalizado na construção de um centro logístico, e todas as instalações essenciais para a montagem de 100 mil smartphones.

Segundo Horácio Moniz, o objetivo passa por “fornecer produtos de qualidade ao mercado nacional com preços acessíveis, a partir de quatro mil kwanzas e garantir a transferência de tecnologia”.

Numa fase inicial serão produzidos três modelos diferentes

Numa fase inicial já está prevista a montagem de três modelos para o mercado angolano. Estes três modelos serão divididos pelo mercado de gama baixa, média e alta, de forma a atrair todo o tipo de consumidor.

Outro objetivo traçado é que no final da primeira metade 2020 já estejam em funcionamento cinco lojas de produtos da Xiaomi no país. Duas serão em Luanda, e as outras três em Lubango, Benguela e Cabinda.

A Xiaomi vai assim aumentar a sua presença tecnológica juntos das famílias angolanas. A empresa vai vender smartphones, mas também outros produtos do seu catálogo como balanças ou lâmpadas inteligentes. O projeto promete criar 120 novos postos de trabalho.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.