Xiaomi POCO F3 GT: preço e cores do smartphone revelados

Bruno Coelho
Comentar

Para concorrer diretamente com o OnePlus Nord 2, a submarca da Xiaomi vai lançar o POCO F3 GT. O smartphone vai ser apresentado primeiramente na Índia, sendo provável um lançamento global posterior.

Xiaomi POCO F3 GT vai custar em torno de 341 €, afirma líder da marca

O líder da POCO na Índia, Anuj Sharma, concedeu uma entrevista exclusiva ao Índia Today. Nesta o executivo afirmou inequivocamente que o smartphone vai custar “em torno de 30 mil rúpias” (cerca de 341 euros) na Índia. O que significa que podemos esperar valores superiores num lançamento na Europa.

A confirmar-se a fuga de informação que avançamos esta manhã, o OnePlus Nord 2 será mais caro que este POCO F3 GT. Isto tendo em conta que ambos contarão com o mesmo processador, o MediaTek Dimensity 1200.

Através das redes sociais, a POCO já veio a público confirmar que o terminal será lançado nas cores Gunmetal Silver (prateado) e Predator Black (Preto). Resta saber se, além destas, serão reveladas mais cores.

So which colour is your shade of madness?#POCOF3GT pic.twitter.com/8adOzY6A8f

— POCO India - The God Of Madness (@IndiaPOCO) 14 de julho de 2021

Caso não saibas, o POCO F3 GT será uma versão renomeada do Redmi K40 Gaming lançado na China. E o executivo da POCO confirmou a manutenção de um painel AMOLED com 120Hz de taxa de atualização, que se espera ser de 6,67” polegadas.

Redmi k40 gaming

A bateria deve manter-se nos 5065mAh da versão chinesa, mas a velocidade de carregamento deve ser cortada para os 30W (ao invés de 67W). Espera-se ainda uma câmara principal de 64MP, acompanhada de uma ultrawide de 8MP e lente macro de 2MP.

Embora continue a promover o terminal nas redes sociais, a POCO ainda não avançou a data de lançamento do smartphone. No entanto, as fugas de informação apontam para que tal aconteça a 4 de agosto.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.