Inteligência Artificial Microsoft Android Oreo MIUI Twitter Xiaomi Mi MIX 2S MIUI Android One
O memorando de entendimento compreende várias áreas como a IA. ©reuters

A Xiaomi e a Microsoft assinaram um memorando de entendimento (MoU), cimentando assim uma relação de parceria para o desenvolvimento de novos produtos e soluções. Trabalharão conjuntamente em novos sistema de cloud, novas soluções para este tipo de tecnologia. Todavia, a grande aposta será na Inteligência Artificial (IA), mas não só…

Não é todos os dias que vemos uma empresa norte-americana a firmar uma parceria alargada com uma empresa chinesa. Sobretudo no atual enquadramento político que está a opor a Huawei e ZTE aos Estados Unidos da América. Todavia, a Microsoft e Xiaomi comprometem-se assim a trabalhar em estreita parceria sobre várias áreas da tecnologia.

Vê ainda: Huawei liderará a mudança para o 5G, operadoras confiam na Huawei

A aposta na Inteligência Artificial (IA) será o ponto chave e algo que faz todo o sentido. Afinal de conta, tanto a norte-americana como a chinesa são duas das maiores promotoras deste tipo de produtos e serviços nos seus respectivos países.

A Microsoft compromete-se a deixar a Xiaomi utilizar os seus serviços e produtos de nuvem ou cloud computing. Aqui estão incluídos produtos como a Azure para o desenvolvimento de novos smartphones Android. Novos computadores portáteis e novos dispositivos inteligentes / gadgets inteligentes que possam chegar aos mercados internacionais.

Xiaomi e Microsoft, unidas pela Inteligência Artificial

Ao passo que para a Xiaomi isto representará uma ponte para os mercados internacionais, para a Microsoft isto representará uma ponte para o mercado chinês. Relembro que a China é o maior mercado mundial de dispositivos móveis e que até mesmo gigantes como a Google têm muitas dificuldades em penetrar neste mercado. Será, portanto, uma estrada ou ponte com duas vias.

Mais ainda, tal como avança a publicação TheVerge, ambas as empresas estão em conversações para uma possível integração da assistente Cortana da Microsoft no altifalante Mi AI. Até ao momento a Microsoft apenas criou um dispositivo físico para albergar a sua assistente virtual Cortana. Chama-se Invoke e conta com altifalantes da Harman Kardon. Todavia, o produto não consegue competir com a popularidade das soluções da Amazon (Alexa) ou da Google (Google Assistant).

Bing, Edge, Cortana, Skype e Inteligência Artificial

Xiaomi Microsoft Bing Google Inteligência Artificial
Inteligencia Artificial e serviços como o Bing e Skype em cima da mesa de negociações.

A Xiaomi serviria assim como uma alavanca, como fornecedora de novos dispositivos físicos que albergassem a Inteligência Artificial da Microsoft, a Cortana. Mas há mais…tanto a Microsoft como a Xiaomi estão em conversações para a utilização de mais soluções da norte-americana. Mais concretamente os serviços de Inteligência Artificial implementados em vários produtos da Microsoft.

Desde o Bing, o Edge e o Skype. Em breve poderemos ver a integração destes serviços em produtos da Xiaomi, caso esta assim o entenda. O contrato não é vinculativo, é apenas um entendimento, uma nivelação de interesses, um diálogo cara a cara.

Note-se que já desde 2015 que a Xiaomi tem estreitado as suas relações com a gigante norte-americana. Tudo começaria nesse ano com o teste do sistema operativo Windows 10 em alguns equipamentos Xiaomi. Entretanto a marca chinesa tem crescido a olhos vistos com todas as agências de análise de mercado a atribuir-lhe o maior crescimento no mercado mobile.

Em comunicado à imprensa, a Xiaomi afirma que quer beneficiar os seus utilizadores com os serviços soluções de Inteligência Artificial da Microsoft. A marca poderá apresentar algumas destas soluções no Mobile World Congress que começará já na próxima segunda-feira em Barcelona.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Sony Xperia XZ2 chega no MWC, o próximo topo de gama Android da Sony

Google trará o Android Go e Android One para a MWC 2018

Android P: Google adicionará um tema negro ao seu sistema operativo

Fonte | Via

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).