Xiaomi Portugal Android Oreo 2018
2018 será um ano repleto de novos objectivos para a marca. A implementação em Portugal é um deles.

Agora que já está presente oficialmente em Portugal a Xiaomi terá mais um mercado a seu favor para conseguir atingir a meta a que se propôs para 2017. Com efeito, a aposta da marca para este ano será ainda mais forte e Portugal será uma das prioridades. Note-se que a marca chinesa quer implementar-se em novos mercados, sendo este nosso país um deles. 2018 será um ano crucial para esta fabricante.

Tudo isto para que no final de 2018 a marca tenha conseguido atingir a meta de 120 até 150 milhões de smartphones vendidos num ano. Será, para todos os efeitos, um novo recorde para este tecnológica chinesa e agora que está presente em novos mercados como Portugal, o prognóstico é positivo.

Vê ainda: Black Shark: A primeira imagem real do próximo terminal Android

Ainda assim, nem tudo serão rosas para a Xiaomi. Tal como aqui demos a conhecer na 4gnews, um recente estudo da agência IDC detectou alguns sinais preocupantes. Com efeito, no final de 2017 o mercado chinês “encolheria” pela primeira vez em vários anos. Mais ainda, registaria uma quebra de 5% no volume de smartphones vendidos durante o ano passado.

Isto mostra-nos o estado de saturação a que está a chegar o maior mercado mundial de smartphones. Com novas marcas a aparecem frequentemente e com os smartphones a durarem cada vez mais tempo, os consumidores começam a comprar menos. O resultado? A quebra sentida no mercado de dispositivos móveis, a primeira vez que tal acontece desde que os smartphones ganharam tração em 2009.

Xiaomi precisará de Portugal para atingir o sua meta

Apesar de Portugal ser atualmente dominado pela Samsung, Huawei e Apple, por todos os motivos aqui expostos, há aqui um enorme potencial para a Xiaomi. Apesar de sermos um mercado muito pequeno, tendo em conta a dimensão do país, os nossos consumidores a pouco e pouco aperceber-se-ão do valor dos produtos Xiaomi. Veja-se o relatório da AppBrain que espelha bem a dominância da Samsung e Huawei no mercado Android. Todavia, com as suas novas ofertas, a Xiaomi poderá fazer de Portugal, tal como já o fez em Espanha, um mercado para si valioso.

Xiaomi fará uma “aposta agressiva” para 2018, na mira também tem Portugal

Xiaomi em Portugal Android 2018
A gigante chinesa anda na boca e nos bolsos dos portugueses. Para quando uma Mi Store em Portugal com os Android da marca?

Note-se ainda que onde as principais fabricante chinesas possam falhar, a Xiaomi estará lá para providenciar uma alternativa. Com as suas margens de lucro extremamente magras. Os seus produtos acabam por superar os demais na relação preço / qualidade. Veja-se o caso do mercado indiano em que a Xiaomi já ultrapassou a Samsung, sendo este o 2º maior mercado mundial.

Ora, perante as nuvens de incerteza que pairam sobre o mercado chinês, as principais marcas como a Huawei, OPPO, Vivo e Xiaomi olharão para fora. A expansão para novos mercados será, mais do que nunca, uma prioridade para todas estas fabricantes. Todavia, com os EUA cada vez menos “convidativos” para estas fabricantes, as suas atenções passarão cada vez mais pela Europa. Este será o mercado a sentir toda a aposta da Huawei, seguindo-lhe a Xiaomi as pisadas.

Esta é também a mensagem transmitida pelos meios de comunicação especializados. Com vários relatos oriundos da China e das cadeias de produção em Taiwan a avançarem este cenário. Em suma, Portugal e todo o velho continente será o principal palco de operações para estas fabricantes de smartphones.

Posto isto, Portugal será crucial para que a Xiaomi venda todos os 120 milhões de smartphones. Meta a que se propõe em 2018. Conseguirá atingir esta meta? Deixa-nos a tua opinião.

Assuntos relevantes na 4gnews:

OnePlus retira a última versão Open Beta para todos os seus modelos

DxOMark mostra-nos a parte frontal do OnePlus 6

Xiaomi Mi 7: Será esta nova imagem a traseira do próximo topo de gama?

Fonte | Via 

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).