Imagem: Aaron Souppouris / Engadget
Imagem: Aaron Souppouris / Engadget

Ok vamos gastar dinheiro? Aqui no site vamos trazendo artigos que pequenos descontos que vamos encontrando ou recebendo de newsletters aqui e ali, tudo isto para no final do dia ter um sorriso na cara e mais uns trocos para umas cervejas no fim-de-semana.

Mas como muitos seguidores do nosso instagram dizem que “Android é para pobres”, temos de falar do telefone Android que nem todos os utilizadores iOS se dariam ao luxo de comprar.

O equipamento é fabricado pela start up Sirin Labs e eles acreditam que vale a pena investir 12,500 euros num smartphone, caso contrário não o tinham fabricado.

   

Este equipamento é focado no desejo de privacidade. Nos dias de hoje é cada vez mais difícil ocultar a nossa informação, seja ela onde estou ou quem me mandou uma mensagem há um ano atrás.

Imagem: Aaron Souppouris / Engadget
Imagem: Aaron Souppouris / Engadget

A empresa desenvolveu um equipamento com um design robusto e com especificações interessantes, contudo, o que traz este equipamento à baila, sem ser o preço, é mesmo a sua segurança. O terminal conta com um botão que automaticamente torna o teu smartphone num “smartphone menos inteligente” mas com toda a informação encriptada seja a que tens guardada ou mesmo a com quem estás a comunicar naquele momento, desde que tenhas selecionado o equipamento do outro lado da linha como “seguro” na aplicação do smartphone.

Quanto a especificações o smartphone dá-nos um processador Qualcomm Snapdragon 810 e um ecrã 5.5″ polegadas QHD, especificações interessantes, mas nada que possa remotamente se aproximar do valor solicitado.

Imagem: Aaron Souppouris / Engadget
Imagem: Aaron Souppouris / Engadget

Os fundadores do projeto acreditam que existem pessoas que se interessarão por este equipamento, referindo ainda que o problema não é a NSA, mas sim os hackers que podem muito bem tencionar tirar as informações do utilizador.

Preparem o capacete de papel de alumínio porque quem nos quiser “encontrar” acabará por o fazer, ou então desistes da tua vida online, a escolha é tua.

Talvez queiras ver: