Uber Portugal 4gnewsA vanguardista empresa tecnológica/de transportes de seu nome Uber, que ficou conhecida pela sua aplicação para smartphone onde podes solicitar um motorista privado, seja para uso exclusivo ou partilhar a “boleia” com quem quiseres, está a tornar-se cada vez mais apetecível para os investidores norte-americanos e torna-se mais valiosa a cada dia que passa.

Pois bem, a Uber lançou uma nova ronda de solicitação de investimento privado, estando à procura de uma injeção de capital que ronda os 2,1$, estimando um retorno, uma valorização de 62,5 mil milhões de dólares. Sim, leste bem, transformar 2,1 mil milhões em 62,5 milhões de dólares. Esta surreal margem de lucro está a fazer chover investidores e não é preciso ser um génio para perceber o porquê.

Esta operação de capitalização privada, noticiada pela Bloomberg, fará com que a empresa Uber valha 50% mais do que valia no ano passado, superando algumas gigantes norte-americanas como a Ford, General Motors (G.M.) e toda a bolsa portuguesa, para terem noção dos valores. Isto pode ser explicado pela diversidade de fatores que as empresas como a Ford têm que controlar, desde linhas de produção, desenvolvimento, comercialização e a lista continua, ao passo que o serviço da Uber possui muito menos variantes e potenciais fatores de risco, algo que agrada, imenso, aos investidores.

   

Esta será a 14ª onda de financiamento da Uber, além de uma oportunidade para a empresa amealhar mais alguns investidores, a somar-se à lista dos 53 que já tem. Tendo sido avaliada, há um ano, em 40 mil milhões, de acordo com algumas agências financeiras, este valor já terá ascendido aos 51 mil milhões, culminando num crescimento de 50% no espaço de 12 meses. É caso para dizer que a Uber está a viver o “American Dream”.Uber Portugal 4gnews 1A Uber é uma empresa privada e, como tal, não está adstrita à obrigação de publicar os seus relatórios fiscais. No entanto, de acordo com algumas fugas de informação, a Uber tem investido cada vez mais na expansão dos seus serviços e segundo vários analistas de mercado, as receitas estão a aumentar exponencialmente de ano para ano. Isto tem atraído mais investidores de peso como a Microsoft, que já investiu 100 milhões de dólares, um valor que ultrapassa a soma de todas as empresas cotadas na bolsa portuguesa, um valor que ronda os 52,72 mil milhões de euros.

Todos precisamos de um meio de transporte mas nem todos têm um veículo ou estão dispostos a pagar (mais) por um serviço medíocre quando pode optar pela Uber.

Em Portugal a Uber tem crescido envolta em polémica, à semelhança do que aconteceu em vários países. Mas por muita “birra” que os transportes convencionais façam, nada impedirá o inexorável ritmo de expansão dos serviços desta empresa. Bem sei, “Os nossos empregos estão em risco”, “é preciso parar estes transportes ilegais”, etc, etc. O choradinho do costume que já passou para repudiáveis atos de violência e autêntica perseguição aos motoristas e viaturas da Uber.

Numa nota pessoal, entendo perfeitamente os receios dos taxistas e percebo que “o progresso assuste” mas a partir do momento em que partiram para agressões físicas a quem tentava ganhar a vida, imbuído do espírito empreendedorista, perderam toda a minha consideração. Sejamos sinceros, quem é que não prefere um serviço personalizado, sofisticado, limpo e consideravelmente mais barato? Quem é que não quer ter um motorista privado sem ter que pagar fortunas? À exceção dos taxistas, sinceramente não vejo quem.

Não pretendo, com isto, desrespeitar quem decidiu fazer da sua carreira como taxista mas, enquanto consumidor, não me podem impingir um serviço arcaico e mais dispendioso quando, felizmente, começam a surgir alternativas que vão de encontro às minhas exigências. Das duas uma, continuem a protestar e a descer na consideração do público, conseguindo apenas dar mais protagonismo à vossa némesis ou então poderiam, quiçá, melhorar o vosso serviço e tentar perceber o que está a falhar. Fica a dica.

Talvez queiras ver:

😉

ViaBloomberg
FonteNYPost

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).