Telegram mostra ao WhatsApp como se faz com esta atualização

Bruno Coelho
Comentar

O WhatsApp até pode ser a app de mensagens diretas mais usada no mundo. Mas isso não significa que é a mais segura, ou aquela que tem mais características interessantes para proporcionar aos utilizadores. Que o diga o rival Telegram.

Telegram lança chamadas de vídeo com 30 participantes, e 1000 pessoas a assistir

Para o seu serviço, o Telegram acaba de anunciar as chamadas de vídeo em grupo 2.0. E estas consistem no facto de 30 pessoas poderem estar em simultâneo a partilhar vídeo, enquanto nada menos do que 1000 pessoas podem assistir.

Chamadas de vídeo no Telegram a passar a poder ter 1000 ouvintes
Chamadas de vídeo no Telegram a passar a poder ter 1000 ouvintes

Esta é uma funcionalidade que vai agradar se estás envolvido num grupo muito grande de pessoas e algumas delas querem fazer uma comunicação. E no mesmo comunicado, o Telegram afirma que o objetivo é continuar a aumentar este limite, “até que todos os humanos na Terra possam juntar-se a uma chamada de grupo”.

Começar uma chamada de vídeo no Telegram é bastante simples. Basta criares uma conversa de voz em qualquer grupo que sejas administrador. A partir daí só tens de ativar o vídeo.

Relacionado com o mesmo tema, o Telegram lança também Mensagens de Vídeo 2.0. Estas passam a ter resolução mais alta, e podes clicar nestas para as expandir e ter acesso a essa resolução adicional.

Mensagens de vídeo
Mensagens de vídeo com mais qualidade no Telegram

O Telegram passa também a suportar mais velocidades na reprodução de vídeo. Além da velocidade normal, podes alternar entre 0.5x, 1x, 1.5x e 2x., como se pode ver no exemplo acima.

Há mais velocidades na reprodução de vídeo no Telegram
Há mais velocidades na reprodução de vídeo no Telegram

Estas são apenas algumas das novidades a chegar ao Telegram para Android e iOS, e as próximas já estão a ser trabalhadas a 2x a velocidade.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.