Spotify pode dar nova vida à app com esta integração

Bruno Coelho
Comentar

Talvez ainda de recordes do que foi o início do confinamento da pandemia da Covid-19, e do quão importantes para alguns foram apps como o Clubhouse. Esta colocava-te a ouvir ou a falar ao vivo muitas vezes com personalidades inesperadas.

Algum tempo depois, o Spotify, gigante do streaming musical, lançou a app Greenroom para iOS e Android. Esta foi lançada como uma concorrente direta ao Clubhouse, e com um propósito semelhante.

Spotify Live pode em breve chegar à app da gigante do streaming

Agora, segundo a Bloomberg, o Spotify prepara-se para mudar o nome da app Greenroom para Spotify Live. Esse será um espaço onde os criadores podem iniciar conversas ao vivo para os subscritores ouvirem.

A melhor parte disto tudo é que o gigante do streaming quer tornar o Spotify Live mais visível. Por isso, segundo esta fonte, vai colocar estas funcionalidades dentro da app do Spotify que já conhecemos.

Esta atualização é esperada durante o segundo trimestre do ano, e foi descoberta pelo desenvolvedor Steve Moser na app do Spotify para iPhone. Entretanto a Bloomberg confirmou os dados com as suas fontes.

Spotify is shifting around their live audio products. I’m not sure if Spotify Live is get its own app where only artists will be able to host clubhouse style rooms or if Greenroom will be folded into Spotify Live. In any case this is the new logo for Spotify Live: $SPOT pic.twitter.com/kFvKLN2TrZ

— Steve Moser (@SteveMoser) 23 de março de 2022

Tal com os Spaces, no Twitter, o Greenroom não conquistou muita audiência. Por isso acaba por espantar que o Spotify leve a funcionalidade para a sua app principal. Mas querendo dar-lhe visibilidade, é a única opção.

A confirmar-se, será uma funcionalidade de nicho, e que certamente agradará a quem quer seguir os seus criadores de conteúdo mais de perto. O The Verge revela que pediu comentários ao Spotify, mas ainda não obteve resposta.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.