Sony: jogar PS5 com bananas pode ser uma realidade no futuro

Bruno Coelho
Comentar

Já vimos muitas patentes bizarras a ser registadas. Mas a mais recente da Sony fica entre as mais inusitadas a que já pusemos os olhos em cima. Isto porque a Sony registou uma patente que pode permitir a objetos como bananas funcionar como comandos da PlayStation 5.

A patente em questão foi descoberta pelo site GameIndustry e foi registada nos Estados Unidos. E o objetivo será poder usar qualquer “objeto passivo não luminoso que possa ser seguro pelo utilizador”.

Isto significa que o objetivo é que no futuro pode ser possível usar uma caneca, uma caneta ou um copo de maneira controlar a consola. Embora a preferência nos exemplos vá para o referido fruto.

O uso destes objetos como comandos da PS5

Para já, estamos a olhar apenas para patentes, e não significa que as vejamos concretizadas em utilização real. Mas este género de ideia pode funcionar na futura geração da PlayStation VR (plataforma de realidade virtual das consolas da Sony).

No caso, uma câmara tem acesso às imagens dos objetos nas mãos do utilizador, e estes são registados com base nos píxeis, contornos e cores. Com esta mesma câmara poderá ser possível mapear botões virtuais no objeto.

Não existe indicação de quando pode a Sony trazer este tipo de novidade para os consumidores. Mas se tornar a Realidade Virtual mais acessível, sem a necessidade de gastar dinheiro em comandos, pode ser um formato vencedor. Como qualquer patente, por enquanto esta trata-se de apenas uma invenção colocada no papel.

Editores 4gnews recomendam:

  • GTA Online: jogador descobre como reduzir tempos de loading até 70%
  • PS5: PlayStation revela antecipadamente jogo PS Plus grátis para abril!
  • PlayStation: promoções em jogos Indie invadem a PS Store
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.