Smartphones e wearables podem medir a performance de um funcionário. Descobre como

Carlos Oliveira
Comentar

Um grupo de investigadores de várias universidades conceberam um novo sistema que permite avaliar constantemente a performance de qualquer funcionário. Para tal, apenas é necessário um smartphone e uma smartband.

Este sistema consiste em avaliar a condição física, emocional e comportamental de um individuo. É com base nessas informações que se consegue determinar o nível de desempenho do funcionário em causa.

De acordo com os dados divulgados pelos investigadores responsáveis, foram submetidos a teste 750 pessoas, durante um ano. Os resultados obtidos possuem uma taxa de assertividade de 80%.

Como funciona este sistema de avaliação de desempenho

Este conceito faz uso do nosso smartphone para avaliar a nossa atividade física, localização, utilização do smartphone e a luz ambiente. Por sua vez, a smartband fica encarregue de monitorizar batimentos cardíacos, níveis de stress, sono, peso e calorias queimadas.

Esta junção de dados é posteriormente enviada para a cloud. Aí, é juntamente com um software de machine learning que é determinado o nível de performance dessa pessoa.

Os resultados até agora obtidos demonstram que os mais produtivos usam o seu smartphone por menos tempo, possuem maiores períodos de sono profundo e praticam mais exercício físico.

Todo este sistema de avaliação é baseado na tecnologia desenvolvida pelo professor Andrew Campbell da Universidade de Dartmouth. Este, por sua vez, foi criado com o intuito de prever a performance académica de estudantes, utilizando os mesmos parâmetros.

Este sistema de avaliação foi concebido para ajudar a aumentar o nosso desempenho

Os criadores deste sistema afirmam que a sua criação deve ser usada para ajudar a tirar o maior proveito possível de cada funcionário. Poderá até ser usado para substituição das entrevistas humanas que até agora são levadas a cabo em qualquer empresa.

Ainda assim, existe o medo de que as empresas possam vir a usar esta tecnologia de forma abusiva. Há o receio de que patrões possam usar este sistema como forma de medir constantemente a produtividade dos seus funcionários. Uma preocupação já expressada por peritos em privacidade e advogados especializados em direito do trabalho.

Ainda não se sabe quando esta tecnologia poderá ficar disponível

Os responsáveis por este projeto adiantam que esta tecnologia ainda não se encontra disponível para uso. Aliás, poderá demorar anos até que tal aconteça.

Neste momento, não nos é possível aferir se este sistema alguma vez virá a ser disponibilizado. Contudo, não podemos ser ingénuos para acreditar que os responsáveis por este projeto não queiram tirar retorno financeiro do tempo despendido no seu desenvolvimento.

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.