Samsung quer um smartphone onde o seu ecrã não possua distrações

Carlos Oliveira
Google Android smartphone dobrável Huawei Xiaomi Samsung Galaxy A6 Samsung Galaxy S9 Galaxy Note 9 Samsung Android Oreo Samsung Galaxy Note 9 Android Oreo Galaxy Note 8
A sul-coreana parece decidida a não adotar a moda da notch. ©reuters

Por estes dias a sul-coreana Samsung olha já afincadamente para o futuro do seu segmento mobile. O seu próximo smartphone topo de gama deverá chegar logo no início do próximo ano e este promete, desde já, algumas tecnologias interessantes.

Em primeiro lugar, uma das coisas mais esperadas para o Samsung Galaxy S10 é o leitor de impressões digitais embutido no ecrã. Esta tecnologia começa a ter uma presença mais séria no mercado, com equipamentos como o Huawei Mate 20 Pro e Mate 20 RS a contar com a mesma.

Vê ainda: Samsung Galaxy S10: Patente confirma desejada característica

Por certo, mais cedo ou mais tarde, a Samsung irá render-se a esta tecnologia. Aliás, hoje surgiram dados referentes a uma patente da sul-coreana que visiona precisamente um smartphone com este tipo de hardware.

No entanto, se o mesmo irá, ou não, marcar presença no Galaxy S10, só o futuro nos dirá. A nossa esperança é que sim, mas até que o smartphone seja desvendado muita coisa pode acontecer.

Samsung e a sua ideologia do que deve ser o ecrã de um smartphone do futuro

Em segundo lugar, tivemos também hoje a informação de que a Samsung está a estudar forma de "esconder" a câmara frontal por debaixo do ecrã de um smartphone. Naturalmente esta é uma tecnologia que ainda se encontra em estado embrionário, logo segue-se um certo período de desenvolvimento e aperfeiçoamento da mesma.

Com o intuito de nos oferecer um ecrã sem quaisquer distrações, a Samsung revela os seus planos para uma outra tecnologia. Esta, por sua vez, tem como objetivo a abolição do auscultador do teu smartphone.

Em outras palavras, a ideia é esconder, uma vez mais, este pedaço de hardware por trás do ecrã do smartphone. A solução mais lógica poderá passar pela adoção de uma coluna piezoelétrica. Dessa maneira, o ecrã do equipamento irá vibrar por forma a produzir o som necessário.

Certamente que esta abordagem não te soará estranha. Em boa verdade, a Xiaomi utilizou uma solução semelhante no primeiro Xiaomi Mi Mix. No entanto, os resultados não foram os mais satisfatórios, pelo que nos deixa a pensar se esta poderá ser a solução mais adequada.

A demanda da Samsung para a construção deste tipo de equipamentos engloba ainda uma outra tecnologia. De acordo com a própria empresa, esta irá ainda imitar a tecnologia 3D Touch da Apple. Tal será conseguido com o recurso ao haptic feedback que irá cobrir por completo o ecrã do equipamento.

Todas estas informações foram confirmadas pela tecnológica no seu mais recente evento. A conferência Samsung OLED Forum decorreu em Shenzhen e foi perante um restrito grupo de participantes que todas estas informações foram divulgadas.

Editores 4gnews recomandam:

A apresentação do OnePlus 6T foi arruinada pela Apple

Xiaomi Mi MIX 3 pode empalidecer face ao Huawei Mate 20 Pro

Android: Prepara-te para pagar ainda mais pelo teu novo smartphone

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.