Samsung pode revolucionar o mercado dos smartwatches de forma surpreendente

Carlos Oliveira
Comentar

A tecnologia dos ecrãs deslizantes aparenta ser o próximo passo no mercado dos smartphones, mas a Samsung está confiante que a abordagem pode servir outro propósito. No caso da sul-coreana, ela acredita que pode aplicar o conceito também aos seus smartwatches.

Essa é a tese revelada pela mais recente patente submetida pela Samsung. O documento foi descoberto pela publicação Lets Go Digital e, como é seu hábito, explica-nos o conceito idealizado pela tecnológica sul-coreana.

Samsung pode desenvolver um smartwatch com ecrã expansível

O documento foi submetido junto do Escritório Mundial de Propriedade Intelectual e descreve como se pode aplicar a tecnologia dos ecrãs deslizantes a um smartwatch. Tal como sucede nos smartphones, a ideia é dar ao utilizador a possibilidade de aumentar o ecrã do seu produto quando desejar.

Samsung smartwatch

A Samsung diz ser possível aumentar em 40% a área utilizável de um relógio inteligente. A questão é saber onde a sul-coreana pretende esconder essa porção de ecrã adicional, considerando o corpo reduzido destes equipamentos.

Colocando esse ponto de lado, a patente da Samsung revela um smartwatch com três ecrãs pequenos. O utilizador poderá assim oscilar o número de ecrãs disponíveis consoante as necessidades do momento.

Revolucionário relógio conta ainda com uma câmara

Ainda mais curiosa é a adição de uma câmara a este hipotético relógio da Samsung. O sensor ficará alojado no ecrã do meio deste smartwatch, não tendo sido esclarecido se este estará constantemente visível ou não.

Com vários ecrãs do dispor do utilizador, é possível que a informação seja mostarda separadamente. Ou seja, o utilizador poderá ter os controlos da câmara no ecrã inferior e no superior ter uma pré-visualização da fotografia prestes a capturar.

Este é, sem dúvida, um conceito revolucionário para o mercado dos smartwatches, porém, complicado de implementar. Não só do ponto de vista de engenharia, como também para o desenvolvimento de um software otimizado para tal.

Como sempre acontece com uma patente, não está garantido que a Samsung lance um produto com esta tecnologia. Garantido está que a marca desenvolveu a ideia e não quer que ninguém se apodere dela.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.