Home Android

Samsung Galaxy S9, Xiaomi Mi 7 e Huawei P20, o que esperar de 2018?

Samsung Galaxy S9, Xiaomi Mi 7 e Huawei P20 o que esperar de 2018?O Samsung Galaxy S9, Xiaomi Mi 7 e Huawei P20 são os terminais que mais anseio para o início de 2018. É verdade que poderia falar do LG G7 ou até dos novos Sony Xperia, contudo, tenho de admitir que a minha curiosidade aguça para os 3 primeiros dispositivos.

São os 3 modelos Android. Deverão chegar todos com a mais recente atualização Android Oreo e cada um se destacará num departamento especifico. Não é preciso imaginar que a pressão está do lado da Samsung. A Huawei e Xiaomi tentam à força toda subir na tabela mas é a Samsung que tem de manter o primeiro lugar. Com dispositivos como o iPhone X no mercado, os pormenores terão de fazer a diferença.

Vê ainda: LG G6 – Android Oreo chega ao topo de gama em fevereiro de 2018

É esperado que os 3 dispositivos referidos venham a trazer especificações topo de gama. A Samsung optará pelo Snapdragon e Exynos como processadores, a Xiaomi pelo Qualcomm e a Huawei pelos seus Kirin.

Todos eles oferecerão RAM até dizer chega e as suas próprias linhas. Mas em que é que cada um deles se deve destacar? Em que é que as empresas mais poderosas do mundo precisam de se focar? Este é o objetivo deste artigo. Embora sejam todos topo de gama, cada um deles terá uma tarefa diferente.

Samsung Galaxy S9

| Imagem @Concept Creator

Os rumores são claros, o design do Samsung Galaxy S9 não mudará muito face aos antecessores. Mais do que um topo de gama irreverente, a Samsung precisa de um Samsung Galaxy S9 coeso para fazer frente ao Apple iPhone X. Espera-se que o Galaxy S9 seja ainda mais caro que o antecessor e que as grandes inovações fiquem para o modelo “Plus”.

Não é uma estratégia que goste sinceramente, mas é uma das jogadas que tem valido milhões à Apple. A Samsung terá de optar também.

Samsung Galaxy S9 terá de ser o melhor dos melhores!

A empresa sul-coreana precisa seriamente de melhorar a quantidade aplicações que ninguém quer no smartphone. Precisa de nos continua a oferecer a fluidez dos Galaxy S8 mas, acima de tudo, terá de fazer do interface mais simples.

A Apple optou por swipes no seu iPhone X e a Xiaomi vai pelo mesmo caminho. Num ecrã grande esta é a melhor forma de interagir com o dispositivo. Se a Samsung retirar os botões de navegação Android abaixo no Galaxy S9, seria uma forma de conseguir dar mais vida a um ecrã simplesmente fantástico.

A Samsung precisa ainda de uma performance acima dos concorrentes. Embora o dispositivo da Samsung tenha uma qualidade abismal, há muitas pessoas que gostam de números. O Apple iPhone X dá-nos benchmarks do outro mundo e a empresa asiática precisa de os igualar para olhar de frente e sem medo.

Huawei P20

Huawei P11 Huawei P20 smartphone Android
Poderá o próximo topo de gama da empresa chinesa abdicar deste novo formato de ecrã?

A Huawei está na mó de cima. Embora os lucros do final do ano não tenham sido risonhos, a empresa está num bom caminho. Fala-se que o Huawei P20 contará com 3 câmaras traseiras e este pode ser uma inovação fantástica ou um dos piores erros da marca. Com o Huawei P9 a empresa chinesa mostrou que o efeito bokeh era o caminho a seguir. Parabéns por ter levado o mercado consigo, contudo, a terceira câmara serve para o quê?

Quantidade não é qualidade! Vai ser necessário explicar seriamente a necessidade da terceira câmara para que consiga convencer os utilizadores a comprarem um ciclope.

Huawei P20 tem pela frente uma forte concorrência

O Huawei P20 terá também de acompanhar o mercado e não parece que tal venha a acontecer. Falo mais precisamente da construção e funcionalidades. O Huawei Mate 10 trouxe uma construção em vidro mas sem carregamento sem fios… Porquê? Porque a empresa refere que os utilizadores preferiam carregar o smartphone de forma rápida. Mas desde quando é que um impede o outro? A Samsung tem os dois!

A Huawei precisa de se deixar de tretas e apresentar um Huawei P20 verdadeiramente competitivo. A gama P sempre teve boas capacidades mas nunca se destacou. Este ano, ou as coisas são diferentes, ou os utilizadores optarão pelos outros topos de gama.

Ainda por cima a marca chinesa não quer parar de mandar gamas-média de treta para o mercado. Eles não estão a distinguir a sua marca, estão a spamizar. E nem sempre isso é bom. Ou o Huawei P20 é um sério concorrente ao smartphone do ano, ou a Huawei terá mais um ano com uma enxurrada de gama-média.

Xiaomi Mi 7

Este Xiaomi Mi 7 sim, promete… E muito! A Xiaomi anda calada nos últimos meses do ano e quando tal acontece é porque as coisas vão mudar. Lembras-te a eternidade que levou para a marca lançar o Xiaomi Mi 5? As coisas mudaram nesse smartphone, esperemos que volte a acontecer o mesmo!

Com a ausência do Xiaomi Mi 6s, tudo leva a crer que o foco está no Xiaomi Mi 7. Este Xiaomi Mi 7 terá de evoluir significativamente num setor apenas, a câmara. Os Xiaomi são terminais de extrema qualidade. Principalmente os topos de gama.

Os smartphones tem especificações de meter inveja, um design elegante e irreverente e ainda um preço de inacreditável. Mas se a Xiaomi não se dedica seriamente à câmara fotográfica, os seus flagships nunca poderão ser comparados de forma séria aos tubarões de mercado.

Há ainda dois aspetos que a empresa asiática precisa de tomar em atenção no Xiaomi Mi 7. Falo do carregamento sem fios (sim é moda, ponto final) e ainda da MIUI. O carregamento sem fios tem de ser obrigatório em dispositivos que não tenham construção de metal, já a MIUI dá que falar.

A MIUI do Xiaomi Mi 7 tem de ser mais coesa

O Sistema Operativo da Xiaomi construído em cima de Android é fabuloso… para o mercado asiático! A MIUI continua a dar dores de cabeça desnecessárias e a Xiaomi não tem mão pesada nas lojas online que martelam os dispositivos com aplicações prejudiciais à utilização do dispositivo.

Se a Xiaomi quer ser levada a sério no mercado mobile o smartphone tem de sair da caixa e estar a 100%. Nada de “Onde está a Play Store?“, ou “Notificações não dão?” ou pior ainda “que publicidade é esta?“.

A Xiaomi tem capacidades fantásticas e é prometedora a sucesso, mas nunca conseguirá abraçar o público não nerd sem esta filosofia.

O ano de 2018 promete bastante

Há mais terminais que devemos ter em conta no próximo ano. Estou particularmente atento à BQ, Wiko, Honor ou até Nokia. Estas “pequenas” marcas merecem destaque no mercado português. Mas será que continuarão a crescer?

O mercado mobile está mais competitivo que nunca. Os ecrãs 18:9, carregamento sem fios, boa construção, grandes especificações e boas câmaras fazem dos smartphones mais caros. Só os mais fortes conseguirão sobreviver!

Mas já que aqui estás deixa-me a tua opinião nos comentários e não tenhas medo de escrever muito! Todos os comentários são lidos de forma atenta e às vezes podem inclusive acrescentar pontos super válidos para uma nova forma de pensar.

Assuntos relevantes na 4gnews:

WhatsApp – Rede social deixará plataformas da Microsoft e BlackBerry

Google – A exploração infantil continua a aumentar no Youtube

MediaTek Helio P40 e Helio P70 com especificações reveladas

Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.
Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia