Samsung Galaxy S10 Qualcomm
Este é um tema recorrente, restando saber quando se irá concretizar

A Samsung e a Qualcomm são duas das maiores empresas de tecnologia do mundo que já colaboram há alguns anos. Esta parceria tem-se manifestado sobretudo nos processadores de topo desenvolvidos pela norte-americana. Já o Samsung Galaxy S10 poderá trazer uma nova parceira entre ambas as partes.

Já mais do que uma vez se tem falado que o novo membro da família Galaxy S contará com um leitor de impressões digitais sob o ecrã. Esta é uma das tecnologias mais em voga nos dias que correm, mas nem todos se sentem preparados para apostar nela.

Vê ainda: Xiaomi Mi 8 Explorer Edition: Serão os internos um autocolante?

Relembro que já desde o Samsung Galaxy S8 que se tem equacionado este tipo de sensor nos topos de gama da sul-coreana. Rumores que se têm perpetuado quer por esta linha de equipamentos, quer pela linha Note.

O Note 9 chegou a ser apontado como o primeiro da marca a chegar ao mercado com tal tecnologia. Esse é um assunto que ainda levanta alguma desconfiança, visto existirem informações a apontarem para os dois lados.

Samsung e Qualcomm poderão unir-se na revolução introduzida com o Samsung Galaxy S10

Ora, a partir do momento que se começou a desmentir a presença de um leitor biométrico no ecrã do Galaxy Note 9, o alvo passou a ser o Galaxy S10. Desde então que se afirma que este será o primeiro smartphone Samsung com tal tecnologia.

Mais uma vez, temos informações que nos levam a crer que, de facto, seja o Samsung Galaxy S10 o primeiro a contar com esta nova tecnologia. Mais ainda, a publicação ETNews adianta que será a tecnologia da Qualcomm a eleita para este topo de gama.

Rumores anteriores davam conta de que a Samsung estaria a desenvolver o seu próprio leitor biométrico para embutir num ecrã. A sul-coreana estaria a desenvolver um sensor ultra-sónico que aumentaria a segurança face à atual concorrência.

No entanto, os dados de hoje referem que a Samsung já confirmou aos seus parceiros que decidiu abandonar esta solução. Talvez tenham sido problemas de fiabilidade que tenham demovido a empresa desta solução. Esse dado não foi, em momento algum, adiantado.

Samsung Galaxy S10 Android Samsung Galaxy Note 9 Huawei Honor 10 Samsung Galaxy S10
Poderá o próximo topo de gama da sul-coreana, da linha S, trazer este trunfo?

Assim sendo, a maior construtora de dispositivos móveis do mundo deverá recorrer à Qualcomm para a implementação desta tecnologia. Afinal de contas, também a norte-americana está a desenvolver um sensor ultra-sónico e que deverá cumprir com as exigências da Samsung.

Leitor ótico vs leitor ultra-sónico

Neste momento, os leitores sob o ecrã que temos visto nos equipamentos da Vivo ou mesmo no Huawei Mate RS são desenvolvidos pela Synaptics. Esta solução assenta num sensor ótico e que deposita parte do seu funcionamento no próprio ecrã do smartphone.

Ou seja, este componente será o responsável pela iluminação do teu dedo para posterior tentativa de correspondência. Já com um sensor ultra-sónico será possível criar um mapeamento 3D do teu dedo para posterior validação.

Certamente que este será um tema que ainda nos dará muito pano para mangas – como se diz na gíria popular. Mais cedo ou mais tarde a Samsung acabará por introduzir esta tecnologia na sua oferta. Resta-nos esperar para ver quando tal irá acontecer.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Google Pixel 3 XL será o próximo Android com a mal-amada notch

Ótima característica do Android P estará presente no iOS 12 da Apple

Microsoft é novamente mais valiosa que a Google aos olhos do mercado

Fonte | Via

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal passatempo.