Samsung Galaxy J7 (2016) depois da combustão
Samsung Galaxy J7 (2016) depois da combustão

O Samsung Galaxy J7 (2016) foi um dos smartphones de gama inferior mais vendidos da Samsung a par do Galaxy J5 e Galaxy J3. Os smartphones da empresa sul-coreana primam por ter um hardware de qualidade inferior de forma a nos dar preços mais apelativos.

Com isto não quero dizer que o smartphone é menos bom, é simplesmente desenhado de forma a preencher as necessidades básicas. Foi com este pensamento que Naureen Ahsan do Paquistão comprou o dispositivo.

Vê ainda: Windows 10 continua a crescer, porém ainda está atrás do Windows 7

   

Naureen é também uma mãe que achou por bem emprestar o telefone à sua filha para brincar com o jogo “My Talking Tom”, aquele gato que repete exactamente aquilo que dizes.

Inesperadamente o Samsung Galaxy J7 (2016) acabou por aquecer demasiado e entrar em combustão nas mãos da criança de 4 anos.

Este foi o primeiro Samsung Galaxy J7 (2016) a sentir este problema

Esta explosão chega numa péssima altura. A Samsung acabou de lançar o Galaxy Note 7 FE, um terminal dedicado a todos os fãs do Note 7 que foi retirado de circulação por situações idênticas.

Isto não significa que todos os smartphones da Samsung explodem, aliás, este tipo de situação pode acontecer a todos os gadgets que contam com uma bateria lítio e que por algum motivo não conseguem baixar a performance quando exigidos em demasia.

A criança ficou bem mesmo depois da situação, contudo, não deixa de ser uma mancha na história da Samsung que continua a todo o custo limpar a memória do antigo dispositivo.

Naureen deixou ainda um aviso na sua página do Facebook alertando todos os pais para deixarem os filhos longe deste tipo de tecnologia. Assume ainda que foi um enorme susto e que espera que a Samsung se prenuncie sobre o caso.

A empresa sul-coreana ainda não respondeu à situação, mas dada a fragilidade do marketing da empresa neste momento é provável que o faça publicamente de forma a aliviar estas informações.

Outros assuntos relevantes:

Sony – Teremos um smartphone Sony Xperia sem margens na IFA 2017?

MG Cool Explorer – Review / Análise à action cam estilo “GoPro”

Microsoft: ferramenta que tornava qualquer pessoa num programador desaparecerá