Galaxy-S7-cooling-pipe-header

Uma das razões que fez a Samsung evitar o Snapdragon 810 no seu Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge era o problema de sobreaquecimento de que o referido processador sofria. Com a nova geração, o Snapdragon 820, a Qualcomm conseguiu de certa forma contornar o problema, mas ainda assim a Samsung achou que não era o suficiente.

Vê também: Snapdragon 823 é apontado como o motor do Samsung Galaxy Note 6

   

Por essa razão, a gigante Sul Coreana resolveu produzir para os novos Galaxy S7 e Gaalxy S7 Edge o seu próprio sistema de refrigeração, algo que foi muito enfatizado pela marca aquando da apresentação dos equipamentos. Mas afinal como funciona este sistema de refrigeração? Numa recente entrevista, os engenheiros da Samsung explicaram como funciona então o sistema de refrigeração dos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge.

Samsung Galaxy S7 4gnews 6

Inicialmente os técnicos da Samsung procuraram, sem sucesso, um sistema de refrigeração que satisfizesse as suas necessidades. Uma vez que essa procura não deu em nada, decidiram então criar do zero o seu próprio sistema, usando para o efeito ligas e malha de metal. Como resultado, temos então o mais compacto sistema de género, com apenas 0.4mm de diâmetro e 0.2mm de largura para o fluxo de água no seu interior.

Sim lês-te bem, dentro do Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge existe um pequeno tubo no qual corre água. Dessa forma, este sistema de refrigeração consegue conduzir o calor 50 vezes mais eficazmente que o próprio cobre.

O processo que decorrer dentro deste pequeno tubo é idêntico ao ciclo da água que observamos no nosso ambiente. Ou seja, quando o processador sobreaquece, a água que se encontra perto dele evapora, afastando-se assim do processador para que possa condensar de novo, dando lugar a uma outra porção de água liquida. Este é o processo que se vai sucedendo, sendo assim possível manter o processador na temperatura mais adequada.

Vê ainda: Doação 4gnews: Ulefone Paris, ecrã 5″HD 2GB, 16GB ROM

Galaxy-S7-Cooling-System

Eu próprio também me perguntei de que forma consegue a Samsung replicar este fenómeno dentro de um espaço físico tão pequeno, mas ao que parece foi mesmo possível.

Um dos responsáveis pelo desenvolvimento deste sistema de refrigeração esclarece ainda que todo este processo apenas será desencadeado quando o for necessário. Ou seja, quando o processador está numa temperatura dita normal, é utilizado o método de refrigeração desenvolvido pela Qualcomm. Assim que a temperatura começa a subir em demasia, é despoletado o sistema criado pela Samsung, prevenindo assim o sobreaquecimento do equipamento.

Como podes ver, este é um processo um tanto quando espantoso e reflete, se dúvidas ainda existissem, a qualidade dos engenheiros da Samsung. Isto demonstra que é possível inovar na construção de novos smartphones e que as mesmas não necessitam de estar à vista de todos para tornar o equipamento ainda melhor.

Talvez queiras ver:

Viasammobile
Fontesamsung

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.