Review Huawei Watch Fit 2: o smartwatch cool que alia funcionalidades a um preço atrativo

Mónica Marques
Comentar

Lançado na Europa em maio deste ano, num evento glamoroso em Milão, Itália, o Huawei Watch Fit 2 veio para conquistar um público que valoriza a estética cool, que pretende começar a praticar uma vida mais saudável e que não quer gastar metade de um ordenado para ter um smartwatch.

O preço, agora de 169,90 euros em Portugal, é um dos seus argumentos mais fortes. Tudo porque dispõe de várias funcionalidades do seu “irmão premium” Watch GT 3 Pro, mas custa menos de metade do valor do seu congénere.

Usei o Huawei Watch Fit 2 nas últimas semanas para avaliar se um modelo mais acessível é capaz das mesmas façanhas que um smartwatch de topo e convido-te a ler as conclusões da minha experiência.

Primeiras impressões: o olhar fica preso no design cool

Caixa do Huawei Watch Fit 2As caixas dos equipamentos wearable da Huawei deixam logo boa impressão. São elegantes e têm o poder de elevar as expetativas. Expetativas essas que não saem goradas quando abrimos a caixa e ficamos com o olhar preso na estética cool que o Watch Fit 2 exibe orgulhosamente.

A caixa contém pouco material, mas é o suficiente. Inclui o smartwatch, claro, e o cabo e respetivo carregador que precisa de algum tempo (e jeito) de adaptação. Mas já lá vamos.

O design retangular conta apenas com um botão físico que dá acesso imediato ao menu principal, através do qual chegamos a todas as funcionalidades. Para reforçar o look cool, o modelo disponibiliza centenas de mostradores que podem ser facilmente trocados e são adaptáveis ao estilo e gosto de cada um.

Por sua vez, estão também disponíveis três tipos diferentes de braceletes que combinam com as mais diversas ocasiões. A versão Classic para momentos mais formais, a Active para a prática de desporto que proporciona um ajuste confortável e a versão metálica Elegant, se pretendes exibir o teu smartwatch.

Navegação intuitiva e conforto (quase) sempre garantido

Menu principal Huawei Watch Fit 2

É tempo agora de emparelhar o Huawei Watch Fit 2 com um smartphone. Visto este último pertencer também à marca chinesa e incluir já a aplicação Huawei Health, a conexão entre os dois é imediata.

Melhor: os dados registados pelo Watch Fit 2 juntam-se aos que já estão inseridos na aplicação por outro smartwatch. Este é um ponto bastante positivo, sobretudo para utilizadores que mudam de modelo de smartwatch, desde que se mantenham com a Huawei, claro.

Fazendo deslizar para baixo o ecrã inicial, temos acesso à autonomia de bateria, definições e outras informações úteis. Já tocando no único botão físico acedemos ao menu principal com todas as funcionalidades de desporto e saúde incluídas neste modelo, mais uns quantos pormenores, direcionados para o smartphone, que não só são úteis, como capazes de conquistar os mais céticos.

É esse o caso da funcionalidade My Phone. Basta tocar neste ícone para, de imediato, o teu smartphone, perdido algures dentro de tua casa, começar a tocar e a debitar, em volume audível, a frase “I’m here”. Saliente-se que para tudo funcionar corretamente, o smartphone e o smartwatch têm de estar ambos dentro do alcance limitado da conexão Bluetooth, mas se o equipamento se perder entre as quatro paredes de tua casa é garantido que o vais encontrar.

Como podes constatar, a navegação pelo Watch Fit 2 é intuitiva e fluida. Quando solicitas alguma funcionalidade, rapidamente o smartwatch responde aos teus pedidos.

saliência na traseira do mostrador do Huawei Watch Fit 2

Quanto ao conforto, neste ponto em específico, há espaço para melhorar. O Watch Fit 2 é confortável de usar, mas nunca deixas de sentir a saliência evidente que o wearable tem na zona traseira do seu ecrã.

Pela minha experiência pessoal, não magoa, mas deixa marca. Sempre que dormi com o Watch Fit 2, na manhã seguinte tinha um círculo marcado no pulso que me relembrava a utilização noturna. Mais uma vez, não sentes dor, mas fica a impressão e a marca física.

Boa autonomia, mas é preciso jeito para carregar o Watch Fit 2

cabo de carregamento do Huawei Watch Fit 2

A Huawei anuncia que o Watch Fit 2 fornece autonomia para 10 dias em utilização típica e sete dias em utilização intensiva e eu constatei que estes valores são reais. Usando o modelo com as funcionalidades mais exigentes ao nível da bateria, este aguentou exatamente uma semana.

Já fazendo menos uso, por exemplo, da funcionalidade Always-On-Display, a autonomia estendeu-se por mais três dias. Em jeito de conclusão, não há necessidade de transportar diariamente o carregador, o Watch Fit 2 aguenta a rotina do dia-a-dia do utilizador e também a noite de descanso, durante vários dias, antes de precisar de ser ligado à corrente.

E falando em carregamento. Este é mais um ponto que pode ser melhorado. Este modelo tem carregamento magnético e o carregador assenta em dois pequenos furos localizados na traseira do ecrã.

Mas nem todas as posições resultam numa ligação correta, sendo que o cabo do carregador atrapalha o processo. É preciso jeito, paciência e algumas tentativas-erro para percebermos qual a posição em o magnetismo entre os dois equipamentos acontece…literalmente!

Deixo aqui um bem-haja ao carregador do Watch GT 3 Pro que por ser um círculo em que o smartwatch pousa, facilita tudo.

De resto, quando bem posicionado, claro, o Watch Fit 2 carrega rápido.

Ecrã responsivo e chamadas por Bluetooth com qualidade

Ecrã do Huawei Watch Fit 2

Outro dos pontos importantes num smartwatch é o seu ecrã. Aqui temos um painel AMOLED com 1,74 polegadas com uma resolução de 480x336 pixéis de resolução. Tem uma boa área de visualização que permite ver bem a informação mostrada, mesmo quando está sob luz solar.

É também bastante responsivo, dando acesso imediato a todas as opções solicitadas. Mais: a funcionalidade Always-On-Display funciona bastante bem, reconhecendo o levantar do braço a maior parte das vezes, inclusive durante a noite quando está a monitorizar o sono.

Quanto às chamadas por Bluetooth. O balanço é igualmente positivo, sendo que atender chamadas com o Watch Fit 2 resulta em conversas nítidas e com qualidade de áudio para os dois interlocutores, estejam estes dentro de um espaço fechado ou numa rua movimentada.

Recheado de recursos de desporto e de saúde

medição batimento cardíaco no Huawei Watch Fit 2

O Watch Fit 2 conta com 97 modos de treino que se focam mais em corrida, caminhada, ciclismo e natação. Estas são também as modalidades mais praticadas pelos utilizadores que fazem desporto não profissional.

O modo que mais utilizei foi o da caminhada e este modelo mostrou-se à altura, mostrando o progresso ao indicar cada marco alcançado, assim como distância percorrida, ritmo e a frequência cardíaca durante a prática.

Constatei que é um bom motivador, diria até que é demasiado motivador ao emitir um alerta sonoro em cada marco alcançado. Esta situação tem uma solução fácil: baixar o volume. Mas o que é importante é que é preciso e todos os registos podem depois ser consultados na aplicação.

Quanto aos recursos de saúde, o Watch Fit 2 faz monitorização da frequência cardíaca, dos níveis de oxigénio no sangue e também do sono. Concentremo-nos nesta última, uma vez que as outras duas funcionalidades estão sempre ativas, desde que se tenha o smartwatch no pulso.

Este modelo fornece informações sobre as horas dormidas e os períodos em que ocorreram o sono leve, profundo e REM. Na aplicação é também possível consultar um relatório com dados mais detalhados sobre a qualidade do sono da noite monitorizada. Alerta: esta funcionalidade pode ser viciante para pessoas (como eu) que sentem curiosidade e/ou fascínio sobre o tempo de descanso. Tudo porque este recurso do Watch Fit 2 funciona mesmo bastante bem.

Watch Fit 2 versus Watch GT3 Pro

Também já testei o Huawei Watch GT3 Pro, por isso a comparação entre ambos é inevitável. O Watch Fit 2 funciona muito bem e para os utilizadores que têm um orçamento mais “apertado”, é a opção ideal.

Mas o GT3 Pro está num patamar acima, afinal trata-se do wearable topo de gama da marca, e faz jus à designação Pro. É mais confortável de usar por não ter nenhuma saliência na traseira do mostrador e, também, por dar a sensação de ser mais leve.

Por outro lado, o carregamento do GT3 Pro é simples e fácil, já o do Watch Fit 2 obriga a alguma ginástica com os cabos e o wearable até ser encontrada a posição ideal para que os dois pinos encaixem no sítio certo.

O Watch GT3 Pro está disponível, no site português da marca, com preços entre os 349,90 euros e os 519,99 euros. Já o Watch Fit 2 está disponível por um custo entre os 149,90 e os 199,90 euros. A diferença no preço é justificada e cabe a cada utilizador optar consoante o seu orçamento.

Notas finais

O Huawei Watch Fit 2 não é um modelo premium, mas tem design, funcionalidades e desempenho de topo. O ecrã é responsivo, a navegação intuitiva e a autonomia e carregamento estão num patamar bastante bom.

Este modelo é ideal para os utilizadores que adotaram um estilo de vida saudável e que praticam desporto “informal”, ou seja, modalidades não profissionais. É também a opção correta para os utilizadores que dão prioridade ao design. É difícil ficar indiferente a esta estética cool e às tantas opções de estilo que este modelo oferece.

Este é um equipamento que oferece uma excelente relação qualidade/preço. O custo é acessível, mas fornece bastantes funcionalidades e um desempenho com ambições premium. É um concorrente justo ao congénere de topo Watch GT3 Pro da mesma marca.

Falha a nota máxima devido à saliência que tem na traseira do seu mostrador e pelo carregamento magnético ser caprichoso, digamos.

Mas, sem dúvida alguma, que é um dos equipamentos que podem levar a Huawei a tornar-se um dos principais players do segmento de wearables, tal como é ambição da marca chinesa.

Design 8
Qualidade de construção 8
Desempenho 8
Ecrã 9
Autonomia 9
Conforto 7
Qualidade/preço 9
Pontuação 8,2

Pontos fortes

  • Bom conjunto de funcionalidades
  • Desempenho preciso
  • Navegação intuitiva e precisa
  • Ecrã responsivo e de leitura fácil
  • Boa autonomia de bateria

Pontos fracos

  • Carregamento magnético caprichoso
  • Saliência na traseira do mostrador causa incómodo numa utilização prolongada

Especificações técnicas

  • Dimensões: 46 x 33,5 x 10,8 mm
  • Peso: 30 gramas
  • Ecrã: AMOLED de 1,74 polegadas com 480x336 pixéis
  • Carregamento: Suporte magnético
  • Conectividade: Bluetooth
  • Autonomia: De até 10 dias em utilização moderada; de até 7 dias em utilização intensiva
  • Funcionalidades: 97 modos de treino, monitorização da frequência cardíaca, dos níveis de oxigénio no sangue, e do sono

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. Email:monicamarques@4gnews.pt