Review Huawei Smart Band 8: falta um bocadinho assim para ser um smartwatch

Mónica Marques
Mónica Marques
Tempo de leitura: 7 minutos
Comentar

No momento de comprar um wearable, já todos nos debatemos entre o preço sedutor das smartbands e a variedade de recursos e charme dos smartwatches mais avançados. Mas e se existisse uma smartband com um preço mais acessível e com mais recursos avançados?

Na última semana, testei a nova Huawei Band 8 e (alerta spoiler) estamos perante uma smartband, à qual falta apenas um bocadinho assim para subir ao desejável escalão de smartwatch. Partilho contigo agora a minha experiência com a Band 8, um dos mais recentes wearables da Huawei à venda em Portugal.

Conforto e um peso pluma “embrulhados” num design bastante elegante

imagem de Huawei Band 8 com cabo de carregamento

Depois de ter testado alguns smartwatches da Huawei, já comprovei pessoalmente que a marca chinesa cria bons wearables. Mas confesso que depois da experiência smarwatch, as expetativas para a utilização de uma smartband eram modestas. E também ingénuas, visto que as boas surpresas começaram logo quando abri a caixa e peguei, pela primeira vez, nesta Band 8.

Sem bracelete, a Huawei Band 8 pesa 14 gramas e a bracelete vem acrescentar talvez três ou quatro gramas a este valor. Assim que pegares nesta wearable, vais ver que se trata de um peso-pluma que não vai ser pesada, seja em que situação for. Pelo contrário, é tão leve que por vezes temos de olhar para o pulso para ter mesmo a certeza de que está lá.

Ao primeiro olhar, a Band 8 também consegue conquistar vários utilizadores pelo seu design discreto e elegante que pode ser utilizado em ocasiões informais, assim como formais. Não sou uma mulher fã do cor-de-rosa e foi esse o modelo que testei. Mas graças à discrição desta tonalidade rosa metalizado, nunca me senti cansada da cor, ou constrangida por estar a fazer frente à boneca Barbie.

imagem bracelete Huawei Band 8

Ao colocar este wearable no pulso, o conforto é imediato. A bracelete conta com furos necessários para se fixar em qualquer pulso maior ou mais pequeno. E o material maleável e macio em que é feita, torna esta smartband em um dos wearables mais confortáveis que alguma vez utilizei.

Depois chegou a vez de selecionar o mostrador e aqui tive uma pequena desilusão com a Band 8. São poucas opções gratuitas disponíveis, com demasiados modelos a terem de ser pagos. Ao tocar um pouco mais demoradamente no ecrã, o utilizador terá acesso apenas a oito opções diferentes e pré-instaladas.

Facilidade de utilização e um ecrã com um senão

imagem botão lateral Huawei Band 8

A Huawei Band 8 é bastante fácil de utilizar. O botão localizado na lateral fornece acesso imediato a todas as suas funcionalidades. Um toque ativa o ecrã e esta operação não será necessária muitas vezes, visto que este modelo dispõe da funcionalidade Always-On-Display.

Um segundo toque no botão lateral mostra todos os recursos de desporto e saúde com que a Band 8 está equipada. Depois é só selecionar a opção desejada que aparece no ecrã tátil de 1,47 polegadas.

Ainda que o tamanho do ecrã seja reduzido, o seu formato retangular fornece uma boa visualização e, na minha experiência, não precisei de um ecrã com mais polegadas para ver melhor os ícones ou informações.

No entanto, este ecrã que funciona bem e tem qualidade, não se dá bem em ambiente exterior em dias com bastante luz solar.

imagem do ecrã da Huawei Band 8 ao sol

Numa das caminhadas que realizei fui para um espaço exterior amplo com uma boa exposição solar. Neste tipo de situação, foi difícil ver toda a informação exibida no ecrã. Recebia as notificações de marcos e/objetivos traçados para aquela sessão, mas não conseguia ver os dados que recebia.

Já em outra caminhada, mais ao final do dia, e num espaço não tão exposto à luz solar, consegui ver todas as métricas e não senti que o ecrã se estava a debater com o poder da luz solar.

Rica em funcionalidades de desporto e saúde

imagem de funcionalidades de desporto da Huawei Band 8

A Huawei Band 8 fornece bastante motivação à prática de atividade física. Conta com 100 modos de treino e os mais comuns – caminhada, corrida, ciclismo, entre outros – surgem no ecrã para um acesso mais rápido. Os modos menos comuns podem ser acrescentados ao ecrã principal, através da opção personalizar.

Eu sou uma pessoa de caminhadas. Não sou de correr. Em todas as caminhadas que fiz, a Band 8 registou facilmente todas as métricas, tendo fornecido um relatório bastante detalhado na app Huawei Health. Fiquei a saber em cada uma das sessões feitas, dados como cadência média de passos, média do ritmo cardíaco, quantas calorias foram queimadas, a velocidade média e também os habituais dados sobre duração do exercício e números de passos.

Para utilizadores com objetivos em mente, este tipo de relatório pormenorizado será bastante bem-vindo. Já para utilizadores mais esporádicos na sua atividade física, o registo destas métricas pode motivar à prática de mais e melhor exercício físico.

imagem de monitorização de batimento cardíaco Huawei Band 8

Já na saúde, a Band 8 da Huawei conta também com vários recursos e com métricas precisas. Todos os dias de manhã fornece o relatório do sono completo na app Huawei Health, mas no seu mostrador ficamos longo a saber a duração do tempo de descanso e a pontuação dada pela smartband, no que diz respeito à qualidade do sono.

Também fornece dados, em tempo real, sobre os níveis diários de stress. Mais uma vez, para aceder a um relatório mais pormenorizado, o utilizador terá de consultar a app. Mas também conta com uma opção com exercícios de respiração para quem se sinta mais ansioso, num determinado momento.

Outra das vantagens da Band 8 da Huawei é que emite uma notificação de cada chamada telefónica recebida no smartphone, assim como lembretes de compromissos marcados na tua agenda digital também do smartphone. Esta é uma funcionalidade bem-vinda para pessoas como eu que nem sempre encontram facilmente o smartphone na mala e precisam de uma agenda atualizada para (tentar) planear o melhor possível os dias.

Boa autonomia e um carregamento magnético caprichoso

imagem dos furos magnéticos da Huawei Band 8

A Huawei anuncia uma autonomia de até 14 dias numa utilização normal da sua smartband. Pela minha experiência pessoal, comprovei este número. Tal como já descrevi, fiz caminhadas com a smartband no pulso, assim como a usei durante várias noites seguidas.

Verificava diariamente o estado da bateria e nunca necessitei de correr para uma tomada elétrica. Mas claro que testei o carregamento magnético que a Band 8 tem. E deparei-me com um sistema um tanto ou quanto caprichoso.

imagem de carregamento magnético da Huawei Band 8

Este sistema magnético implica que os pinos do cabo de carregamento sejam inseridos em dois pequenos furos no painel traseiro do mostrador. Só consegui ser bem-sucedida no carregamento com o cabo numa única posição.

O método de pousar o wearable numa base magnética é bem mais fácil e prático e a Huawei usa-o em outros modelos wearable do seu portefólio. Mas claro que esses dispositivos são mais caros e avançados que esta Band 8. E é uma pena que a marca ainda não tenha otimizado este sistema.

De resto, o modelo é bastante rápido a carregar e os 45 minutos anunciados pela marca para carregar na totalidade a bateria verificam-se.

Notas finais

A Huawei Band 8 tem um preço “pequeno” de 69,99 euros, mas é uma “gigante” no que respeita a funcionalidades. Seja para um utilizador principiante na tecnologia wearable, seja para um atleta mediano, esta smartband é capaz de responder muito bem às necessidades deste tipo de utilizadores.

Aliás, falta-lhe mesmo um bocadinho assim para chegar ao patamar de smartwatch. E esse bocadinho traduz-se na possibilidade de atender chamadas telefónicas, fornecer melhor visibilidade quando exposta a forte luz solar e ter mais opções gratuitas de mostradores

O conforto na sua utilização consegue convencer até o utilizador mais cético, assim como a diversidade de recursos. Monitoriza os níveis de stress e o oxigénio no sangue 24 horas por dia, mostra-nos a qualidade do nosso descanso, assim como durante a prática de atividade física vai motivando com a exibição de marcos atingidos durante a sessão.

Com a Band 8, a Huawei prova, mais uma vez, ser capaz de produzir bons dispositivos wearables e que com esta qualidade pode mesmo alcançar o objetivo de ser líder deste segmento.

4 estrelas

A Favor

  • Leve
  • Design elegante
  • Boa autonomia
  • Muito confortável de usar
  • Repleta de funcionalidades para a saúde e desporto
  • Preço acessível
  • Boa relação qualidade/preço

Contra

  • Carregamento magnético caprichoso
  • Muitos mostradores pagos
  • Visibilidade mais reduzida sob forte exposição solar

Especificações técnicas

  • Dimensões: 43,45 × 24,54 × 8,99 mm
  • Peso: 14 gramas (sem bracelete)
  • Ecrã: AMOLED de 1,47 polegadas
  • Resolução: 194 × 368 pixéis
  • Desporto: 100 modos
  • Saúde: monitorização do sono, níveis de oxigénio no sangue, batimento cardíaco, níveis de stress
  • Carregamento: Magnético
  • Resistência à água: 5 ATM
  • Conectividade: Bluetooth 5.0
  • Autonomia: De até 14 dias

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. monicamarques@4gnews.pt