Razer DeathAdder V2 Pro review: o regresso do Rei

Abílio Rodrigues
1 comentário

A Razer é uma das marcas de periféricos mais populares da indústria e poucos ratos pensados para os adeptos de videojogos são tão icónicos como o DeathAdder. Esta linha existe há mais de 14 anos e faz parte do dia-a-dia de milhões de utilizadores, que olham para o DeathAdder como o compromisso ideal entre versatilidade, qualidade e preço.

É claro que um produto com tantos anos passa por diversas revisões numa tentativa de aperfeiçoamento constante, procurando oferecer aos utilizadores o melhor que a tecnologia tem ao seu dispor em determinado momento. Nem todas as iterações serão bem recebidas, mas a verdade é que a Razer tem dado poucos motivos para críticas nos últimos anos.

Desde o lançamento da versão anterior que muitos pediam à marca para lançar uma versão sem fios do seu rato mais vendido. A companhia ouviu e colocou no mercado um DeathAdder que preenche a lacuna existente em relação a opções ergonómicas que nos livrem do pesadelo dos cabos.

Em design que funciona não se mexe

DeathAdder V2 Pro

Em termos de formato há pouco a acrescentar. A marca decidiu, e bem, manter o formato tradicional deste periférico que tantos jogadores conquistou com o passar dos anos. O peso subiu um pouco para as 87 gramas de forma a acomodar a tecnologia necessária para lhe retirar o fio, mas considero que isso até lhe confere uma robustez e sensação mais premium na mão.

O DeathAdder não é um rato para mãos pequenas, nem tão pouco para os que dão preferência à pegada com a ponta dos dedos. O seu corpo é largo e caracterizado por uma elevação que permite um encaixe perfeito da palma da mão, proporcionando grande conforto mesmo durante longas sessões de jogo ou mesmo de trabalho.

O seu encaixe faz com que seja natural deixares de sentir que estás a manusear um rato passados alguns minutos, tal é a forma como se adapta aos contornos da mão. Caso a tua mão seja um pouco mais pequena, o conselho será procurares outra opção, talvez até o Razer DeathAdder V2 Mini.

O seu design é bastante convencional e foge um pouco às aventuras desvairadas da Razer, que por vezes tenta arriscar e fabricar ratos que forçam a nossa mão a adoptar determinada posição. Neste V2 Pro tudo parece familiar e natural.

A sua cobertura mate apresenta alguma espécie de micro textura que ajuda a mantê-lo colado à mão, por isso é uma das boas opções em carteira para os que têm preferência por jogos de ritmo mais acelerado, como costumam ser os shooters na primeira pessoa.

O conforto do DeathAdder V2 Pro é ainda ajudado pelos habituais contornos em borracha e por um conjunto de botões facilmente acessíveis com uma sensação tátil excelente.

O deslize dificilmente podia ser melhor, graças aos pés em PTFE. Em superfícies mais rápidas chega mesmo a cumprir a função normalmente destinada a ratos mais pequenos e leves, e é uma delícia usá-lo com velocidade e precisão.

Construído para durar

DeathAdder V2 Pro

O DeathAdder V2 Pro tem uma construção sólida com recurso a materiais de grande qualidade. A forma como foi construído elimina a possibilidade de ceder a apertos mais fortes e é absolutamente silencioso. Tudo isto indica que o seu interior foi cuidadosamente pensado para garantir vários anos de utilização no melhor da sua capacidade.

Sou o primeiro a criticar a qualidade de construção dos produtos Razer de há alguns anos, mas em abono da verdade a marca evoluiu tremendamente nos últimos 5 anos e oferece agora outro nível de confiança.

O próprio cabo incluído para carregamento é revestido num tecido "paracord" que o torna bastante flexível, algo que nunca tinha visto em nenhum rato até à data. É aquele tipo de atenção ao detalhe que faz com que se estabeleça a noção de que estamos a usar um equipamento acima da média.

Os switches presentes nesta versão do DeathAdder são os óticos fabricados pela própria Razer, que já foram amplamente criticados em várias ocasiões.

Pessoalmente sou fã da sua sensibilidade tátil, um pouco semelhante aos switches mecânicos presentes nos teclados da marca. Nunca perdes a noção do que estás a fazer e não precisas de muito para ativar as teclas.

A Razer tem aperfeiçoado a sua linha de produção, e posso garantir que a tecnologia da marca evoluiu muito ao longo dos últimos anos. Os botões principais são dos melhores que podes encontrar, quase sem deslize lateral ou pré-ativação. Existe algum grau de pós-ativação, mas apenas vais sentir alguma coisa se fores muito exigente e experiente no que a ratos diz respeito.

Principais especificações do DeathAdder V2 Pro

DeathAdder V2 Pro

  • Tecnologia Razer HyperSpeed Wireless para uma conexão mais rápida do que a dos ratos com fio
  • Sensor óptico Razer Focus+ 20K DPI para uma precisão de ponta
  • Switch óptico Razer de 2ª geração para atuação à velocidade da luz
  • Bateria com até 120 horas de duração e três modos de conexão
  • Memória integrada avançada para armazenar até cinco perfis

Se alguma crítica tiver de apontar será que o botão do lado direito parece um pouco mais barulhento e menos sensível que o esquerdo, mas talvez seja fruto de demasiados anos a ativar a mira telescópica em shooters online. Apesar de sentir essa diferença, nunca chegou ao ponto de me chatear realmente e abdicar da sua utilização.

Os botões laterais oferecem uma sensação tátil muito consistente, com um clique preciso e uma distância de ativação ideal para a configuração. Já a roda de scroll oferece 24 passos de ativação e tende mais para o silenciosa, não incluindo no V2 Pro a iluminação RGB característica das ofertas da companhia.

A sensação tátil entre cada um dos 24 passos permite que controles de forma eficaz a deslocação da roda do rato. O clique da roda não é mais satisfatório que já experimentei, com alguma tendência para "agarrar" a página e deslizar livremente. Todavia, com o hábito aprendes a controlar o movimento e a tirar melhor partido do seu potencial.

Sensor premium à prova de noobs

Todas as ofertas de ratos premium da Razer recorrem ao sensor ótico Focus+, e na verdade há muito pouco a apontar-lhe. O DeathAdder V2 Pro não tem nenhum problema de monitorização de movimento, mas seria também uma vergonha um rato deste calibre padecer desse tipo de questão.

A implementação da tecnologia caseira da marca está bem aperfeiçoada, sem necessidade de qualquer ajuste por software para corrigir limitações do hardware.

A Razer tem anos de experiência suficientes para saber o que faz, e o facto de conseguir sempre melhorar um rato com mais de uma década é prova disso mesmo.

Todos os ajustes são feitos a partir do software Synapse, onde podemos ajustar DPI, taxa de atualização e a distância de levantamento. Claro está que é aí que controlámos também a iluminação Chroma RGB e as tão necessárias macros para diferentes cenários de utilização, para além da gravação de até 5 perfis na memória do próprio rato.

A tecnologia wireless HyperSpeed da Razer nunca me deu qualquer dor de cabeça e permite cerca de 50 horas de autonomia, pelo menos nos meus cenários de utilização, que misturam jogos com produtividade com ênfase para esta última.

Caso optes por uma ligação Bluetooth essa autonomia salta para mais de 100 horas, mas obviamente vais perder aquele tempo de resposta quase instantâneo, algo pouco aconselhável especialmente se estiveres a jogar.

Conclusão: o legado do DeathAdder está em boas mãos

Em suma, o Razer DeathAdder V2 Pro é precisamente aquilo que os fãs esperavam dele. Uma versão sem fios de um dos ratos mais vendidos de sempre, que serve para consolidar uma oferta de valor com a qual poucas marcas são capazes de rivalizar.

Para mim é a melhor versão do DeathAdder até ao momento, conseguindo não abdicar de nenhuma das características que o tornaram tão adorado para oferecer uma experiência sem fios.

Nem tudo é perfeito especialmente ao nível dos botões principais, mas os soluços serão evidentes apenas a quem os procura como é o caso de alguém que analisa um produto para o apresentar aos leitores.

Onde comprar o Razer DeathAdder V2 Pro em Portugal

Os ratos sem fios já não são olhados de canto pela comunidade de jogadores, e este DeathAdder V2 Pro afigura-se como uma das melhores opções existentes no mercado. Como já estamos habituados, a qualidade paga-se e o novo DeathAdder chega com um premium de €149.99 que certamente não será para todas as carteiras.

O DeathAdder V2 Pro foi gentilmente cedido pela Razer. Podes saber mais sobre este rato sem fios no website oficial da marca.

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.