Qualcomm Snapdragon 855 terá mais capacidades de Inteligência Artificial

Carlos Oliveira
Qualcomm Snapdragon 855
Qualcomm Snapdragon 855 vai sendo preparado pela empresa

Mais para o final deste ano, a Qualcomm irá certamente desvendar o seu novo processador topo de gama gama. Esse deverá ficar conhecido como Qualcomm Snapdragon 855 e será parte integrante dos mais mediáticos smartphones de 2019.

Equipamentos com o Samsung Galaxy S10, Sony Xperia XZ4, Xiaomi Mi 9, OnePlus 7 e muitos mais deverão fazer uso deste SoC. Um componente que se quer cada vez mais potente de geração para geração.

Vê ainda: Google prepara o Android para compatibilidade com aparelhos auditivos

Com efeito, por esta altura a empresa norte-americana estará já a trabalhar nos pormenores técnicos do Snapdragon 855. Por isso é natural que se comece já a especular o que de novo irá trazer este processador ao mercado mobile.

Uma das novidades que se espera para o novo Qualcomm Snapdragon 855 prende-se com as suas capacidades de Inteligência Artificial. Segundo o que reporta a publicação Winfuture, este processador contará com uma Unidade de Processamento Neural.

Qualcomm Snapdragon 855 terá uma Unidade de Processamento Neural

Este é um termo que certamente não te será estranho. Trata-se de um componente que a Huawei aplicou no seu processador Kirin 970, apresentado a meados de 2017.

Aquilo que esta unidade faz é trazer aos smartphones contemplados a capacidade de processamento de tarefas de Inteligência Artificial ao nível do hardware. Assim, reduz-se o tempo de resposta por parte do smartphone, porque o mesmo não necessita de recorrer a um servidor web para esse processamento.

Para o utilizador final isso traduz-se, por exemplo, numa tradução ao nível do smartphone muito mais rápida. Temos ainda as capacidades de IA cada vez mais em voga nas câmaras dos smartphones.

Baidu Inteligência Artificial Qualcomm Snapdragon 845 Bluetooth 5.0

Aqui, importa notar que alguns equipamentos já possuem estas capacidades, todavia, sem o hardware necessário a tal. Com efeito, essas tarefas são então realizadas por intermédio de recursos externos, reduzindo o seu tempo de resposta.

Já com um processador com uma Unidade de Processamento Neural, essas tarefas serão realizadas de forma mais célere. Discutir a sua utilidade seria tema para outro artigo.

Mas afinal como será construído este processador?

Ainda no que toca ao Qualcomm Snapdragon 855, aproveitar ainda para falar um pouco sobre algumas tecnicidades do seu processo de produção. Ao que tudo indica, a Qualcomm irá socorrer-se da litografia de 7nm adotada pela TSMC.

Este processo irá assim diminuir a distância entre os transístores do processador. Algo que irá reduzir a dimensão do componente mas aumentar a sua potência a eficiência energética. Todavia, o processo adotado pela TSMC é inferior ao que a Samsung estará a utilizar para o seu Exynos 9820.

A TSMC estará a usar um processo ótico que se encontra já em fase de final de vida. Já a Samsung está a utilizar um novo processo de exposição a radiação ultra-violeta. Esta é uma tecnologia superior e que terá melhores repercussões no rendimento do processador.

Seja como for, o Qualcomm Snapdragon 855 não deixará de ser um SoC com uma performance invejável. Será um processador muito mais preparado para as exigências da tua utilização diária do que o modelo atualmente presente no mercado.

Editores 4gnews recomendam:

OnePlus 6T deverá ter um preço superior ao OnePlus 6

Skype traz funcionalidade que a Google abandou com o Android Pie 9.0

Google prepara-se para dar uma atualização considerável ao Google Home

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.