Xiaomi Qualcomm Snapdragon 670 Qualcomm Snapdragon 820 presidente português Cristiano tecnologia
Prometem um desempenho e capacidades incríveis para o segmento de gama média-alta.

Após termos apresentado as ambiciosas premissas da linha Snapdragon 700, aqui na 4gnews, já vimos aqui as características do Snapdragon 710. Todavia, a Qualcomm revela ainda mais detalhes e a nova tecnologia presente o seu novo processador / motor / plataforma móvel ou SoC.

Este é o novo “coração” da Qualcomm que quer trazer recursos ou tecnologia de ponta para smartphones mais acessíveis. Chama-se Snapdragon 710 e deves ficar atento a este nome a partir da segunda metade de 2018. Será ele que diluirá a linha entre a gama média e a gama alta.

Vê ainda: Samsung Galaxy Note 9 com Exynos 9810 mostra-nos a sua potência

Com efeito, depois de a Qualcomm ter apresentado a gama Snapdragon 700 na passada terça-feira, no dia seguinte (quarta-feira), ficamos a conhecer o Snapdragon 710. Isto é, dentro da nova gama teremos diversos produtos, sendo o SD710 o primeiro desta série.

Destaca-se imediatamente pela sua litografia ou arquitectura a 10nm que o torna mais veloz e menos voraz (para a bateria). É também o primeiro SoC (system on chip), além dos topos de gama, a trazer capacidades reforçadas para a Inteligência Artificial (IA).

Snapdragon 710 da Qualcomm é o primeiro chip da série Snapdragon 700

Com efeito, o primeiro “chip” da série Snapdragon 700 traz-nos aqui mais do que um núcleo dedicado aos algoritmos de inteligência artificial. Por outras palavras, teremos um IA multi-núcleo que expandirá as suas capacidades. Teremos aqui um processamento em “rede neural”. Por outras palavras, o novo processador Snapdragon 710, enquadrado na série Snapdragon 700 trará mais capacidades aos dispositivos mais acessíveis. Aqui por “mais acessíveis” entenda-se aparelhos menos caros do que um topo de gama e um pouco mais caros do que os tradicionais elementos de gama média.

Qualcomm Snapdragon 710 Android tecnologia
O novo processador de gama alta “económica”, mostra-nos ainda mais algumas das suas capacidades.

Estamos particularmente curiosos relativamente ao potencial para inteligência artificial, sendo este o dobro do que temos atualmente no Snapdragon 660. Este que é, neste momento, o mais poderoso SoC da gama média (série 600), vê-se agora suplantado pelo novo Snapdragon 710 da Qualcomm.

Performance até 2.2Ghz e eficiência no novo Snapdragon 710

Importa clarificar que o novo processador é composto por um total de 8 núcleos de processamento. Isto é, temos aqui um octa-core. Todavia, temos aqui um agrupamento peculiar de núcleos (2+6).  Os primeiros dois são otimizados para o desempenho ao passo que os demais seis são otimizados para a poupança energética e eficiência.

Na prática, os 2 núcleos com frequências máximas de 2.2Ghz entrarão em ação nas tarefas mais pesadas e exigentes. Para todas as demais tarefas, simples ou não tão exigentes, teremos 6 núcleos com frequências máximas até 1.7Ghz. Esta é a nova “fórmula”, a nova tecnologia para a composição e arranjo nucleico do novo produto da norte-americana Qualcomm.

Série Snapdragon 700 apresenta um ótimo custo / benefício

Este CPU octa-core é composto pelos 2 núcleos Kryo 360, baseada na arquitectura Cortex da ARM para as referidas tarefas mais exigentes. Já os restantes 6 núcleos, também eles do tipo Kryo 360, serão aqueles que mais utilizarás nas tarefas do dia-a-dia.

 tecnologia Qualcomm Snapdragon 710 Android 2
Este é o novo elemento da série Qualcomm Snapdragon 700, o novo SoC SD710.

A disposição dos componentes interna pode ser esquematicamente representada pela imagem acima. Aí temos os seus componentes e seções, com especial destaque para a gráfica Adreno 616 (GPU). Teremos aqui uma melhoria de 20% no desempenho, 25% de melhoria na navegação e abertura de aplicações (apps) 15% mais rápida.

Tecnologia de poupança de bateria é outra das suas prioridades

Aqui, mais uma vez, o destaque volta a ser colocado na execução otimizada de aplicações que já empreguem mecanismos de inteligência artificial. Isto é, apps que exijam ou utilizem os algoritmos de machine learning, encontrarão neste Snapdragon 710 um processador capaz.

Relativamente à eficiência, um smartphone ou dispositivo móvel diverso, com este Snapdragon 710 consumirá até menos 40% de energia em certas situações. Mais concretamente, na reprodução de conteúdos multimédia como a reprodução de vídeo a 4K. Aqui tendo por base a energia consumida pelo Snapdragon 660 da Qualcomm.

Temos ainda melhorias eficiência na reprodução de vídeo, seja através do YouTube ou Netflix (streaming), na ordem dos 20%. Isto é, ao fazer streaming de vídeo também consumirá menos bateria.

Qualcomm Snapdragon 710 Android tecnologia
Alguns dos pontos de destaque do novo processador de gama média / alta.

Carregamento rápido com a tecnologia Quick Charge 4+

Com efeito, também na hora de reabastecer a bateria sentiremos melhorias. Aqui, um smartphone com este processador da série Snapdragon 700 será bem mais rápido. Na prática, a Qualcomm promete 50% de carga completa em apenas 15 minutos de carregamento.

Tal como referido anteriormente, o modem X15, apesar de não atingir o padrão gigabit via LTE, algo que o X20 já consegue, não deixa de ser promissor. Terás uma maior velocidade face ao X12 presente nos processadores da gama média (linha 6xx).

Na prática terás até 800Mbps para as velocidades de download e uma maior cobertura e recepção de sinal. Isto é, não sentirás melhorias em comparação com a gama de produdos da série 8xx. Ainda assim, terás aqui várias melhorias face à série 6xx.

Este Snapdragon 710 apresentará ainda várias melhorias para a câmara fotográfica dos smartphones que o utilizem. Teremos aqui o suporte nativo para o zoom sem falhas. Sem esquecer o suporte para o efeito bokeh (efeito de desfoque de fundo), em tempo real. A Qualcomm cita ainda a redução do ruído digital (grão) nas imagens.

A plataforma móvel já está disponível para as fabricantes interessadas. Agora, será uma questão de tempo até vermos os primeiros dispositivos móveis com este novo “motor”.

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).