Qualcomm e Intel pedem ao governo dos EUA que perdoe Huawei

Vitor Urbano
Comentar

A Huawei continua no centro das atenções, depois de ter sido colocada na lista negra dos Estados Unidos. No entanto, desta feita, os motivos são outros. Habitualmente, são referidos os impactos que estas medidas terão na empresa chinesa, mas desta vez o destaque vai para o impacto nas várias empresas americanas afetadas.

Alguns dos principais fornecedores de hardware da Huawei estão aparentemente a tentar pressionar o governo norte-americano para reconsiderar as suas ações sobre a fabricante. Algumas das principais envolvidas são a Qualcomm, Intel e Xilinx Inc, sendo as mais importantes fornecedoras de componentes.

Pressões ao governo já duram desde o final de maio

Não é ainda possível saber qual será o peso destes pedidos em futuras decisões do governo de Donald Trump. Ainda assim, de acordo com fontes da Reuters, as reuniões entre as empresas e o governo já decorrem desde o final de maio.

Enquanto as empresas americanas não negam o potencial risco de segurança na implementação das redes 5G por parte da Huawei. Afirmam que nos seus servidores e smartphones, estão presentes componentes com grande disponibilidade e que não deverão apresentar qualquer risco de segurança.

Qualcomm e Intel 'estão longe' de querer ajudar a Huawei

Ainda que possa parecer um pedido de 'ajuda' para com a Huawei, as empresas norte-americanas fizeram questão de salientar que não estão interessadas em ajudar a Huawei. O principal objetivo destas investidas é exclusivamente evitar que empresas americanas sejam gravemente afetadas por estas ações do governo.

Ainda que as notícias durante as últimas semanas se tenham focado na fabricante chinesa, a verdade é que também a Qualcomm e Intel serão gravemente afetadas por esta 'guerra'.

De acordo com o relatório da Reuters, em 2018 a Huawei gastou quase 10 mil milhões de euros em compras feitas a empresas americanas. Por isso, a sua colocação na lista negra dos Estados Unidos, vai resultar num grande prejuízo para as empresas americanas.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.