Produção de iPhone 13 será reduzida em 10 milhões de unidades

Mónica Marques
Comentar

Ao que tudo indica, a Apple vai reduzir a produção do iPhone 13 em até 10 milhões de unidades.

De acordo com fontes próximas da empresa, a crise global de escassez de chips também está a afetar a empresa de Cupertino.

Texas Instruments e Broadcast com dificuldades na entrega de componentes à Apple

A Apple vai reduzir a produção do novo iPhone 13 em até 10 milhões de unidades. Previa-se que a empresa produzisse 90 milhões de unidades do novo modelo até ao final de 2021, mas este número vai sofrer uma descida significativa. A informação está a ser avançada pelas agências noticiosas Reuters e Blommberg que citam fontes próximas da empresa.

As mesmas fontes esclarecem que na origem desta redução significativa na produção está a crise global de chips. Aparentemente, tanto a Broadcom como a Texas Instruments estão a enfrentar fortes dificuldades para entregar os componentes necessários.

Nenhuma das empresas envolvidas quis comentar a situação. No entanto, as consequências já se fizeram sentir, com as ações da Apple a cair 1,2% e as da Texas Instruments e da Broadcom a registarem uma queda de 1%.

Venda de MacBooks e iPads sofre com crise global de chips

Em declarações públicas em julho deste ano, a Apple já tinha admitido que previa uma desaceleração no crescimento da sua receita devido à escassez global de chips. Na altura, Tim Cook chegou mesmo a afirmar que tal facto podia afetar a venda dos portáteis MacBook e dos tablets iPad.

No entanto, os analistas internacionais tinham esperança de que Apple não fosse tão afetada por esta crise e que a produção do iPhone 13 cumprisse as expetativas. Tudo porque, a empresa de Cupertino tem um elevado poder de compra e mantém contratos de fornecimento de componentes de longo prazo.

Aliás, mesmo após a divulgação desta redução na produção do novo iPhone, alguns analistas internacionais mantêm a convicção de que o iPhone vai registar 85 a 90 milhões de vendas no quarto trimestre deste ano. Avançam que esta redução pode estar antes relacionada com uma estratégia da empresa que, mediante as tendências de venda dos equipamentos, ajustam o ritmo de produção.

Entretanto, o MacBook Pro de 16 polegadas está já a registar uma rutura de stock ou um atraso significativo na entrega em muitas lojas da Apple, quer físicas, quer online. A Apple ainda não comentou a situação, por isso a dúvida mantém-se: tal fica a dever-se à escassez de chips ou será que no evento do próximo dia 18 de outubro vamos conhecer o tão aguardado MacBook Pro M1X?

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.