Pokémon GO: Shiny Lugia confirmada e detalhes sobre o Community Day

Bruno Coelho
Frenzy Plant será o ataque em destaque no próximo Community Day.

As desconfianças tornaram-se realidade. Lugia é o primeiro lendário shiny no Pokémon GO. Mas as novidades traziadas pela Niantic não se ficam por aqui. O próximo Community Day, que tem lugar no dia 25 de março, trará o move Frenzy Plant a qualquer Venasaur evoluído durante as três horas do evento.

Shiny Lugia. Eis uma suspeita que vinha a ser discutida na Samsung Galaxy S9, agora com AR Emoji’s da Mickey e Minnie

Mas, mais importante e relevante que tudo, se tiveres a sorte de dar de caras com uma Shiny Lugia nos próximos dias, podes lançar uma Pinap Berry à vontade na hora da captura. Porquê? Bem, a catch rate deste lendário (em versão shiny) é de 100%. Sim, leste bem. O difícil vai ser encontra-la.

Shiny Lugia é a nova atração no Pokémon GO

Quanto ao próximo Community Day, alguns detalhes já tinham sido avançados pela Niantic anteriormente. Bulbasaur seria o Pokémon em destaque. Ou seja, esperem com 100% de certezas o Bulbausar Shiny. Além disto, foi também anunciado que desta vez seria a um domingo (entre as 10h e 13h em Portugal). Ou seja, dia 25 de março.

Além disto, teremos XP a triplicar (apenas) nas capturas. O que foi agora confirmado é que o move Frenzy Plant será aprendido por qualquer Venasaur evoluído durante aquelas três horas. Estamos a falar de um move que, ao que tudo indica, poderá passar a ser o melhor move de planta (destronando o Solar Beam).

Agora com Shiny Lugia em raids e um Community Day que promete, é hora de saires para a rua e testar a sorte nas raids mais próximas. Boa sorte nessas capturas.

Outros assuntos relevantes:

Pequena Grande Vida – Um pequeno mundo com grandes ilusões

Google oficializa novo Material Design do site web da Google Play Store

Samsung Galaxy S9 e S9+ já chegaram às lojas em Portugal

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.