sonyplaystationhongkong
Nos dois anos passados desde o lançamento da PlayStation 4, hackers têm tido acesso limitado à consola em si, tendo dificuldade a circundar as medidas da Sony. No entanto a equipa caseira failOverflow decidiu aceitar o desafio de instalar uma versão completa de Linux na consola. Pelos vistos conseguiram a façanha mesmo antes do ano de 2015 terminar, dando uma nova perspetiva da PlayStation 4 à comunidade caseira.

Embora não haja um relatório completo, a malta do failOverflow explorou um erro do navegador WebKit incorporado na consola, “enganando” o sistema a libertar processos e dando acesso à componente interno. Com esse acesso, a equipa identificou falhas no GPU da PlayStation 4.

Isto não significa que vamos ter consolas “chipadas” mas é um esforço a ser reconhecido, pois a Sony trabalhou muito para garantir que código não autorizado fique longe da consola.

   

É importante salientar que esta operação foi efetuada no firmware 1.76, que entretanto já recebeu um patch da Sony, eliminando os bugs. Contudo, a mesma operação poderá ser efetuada em firmware mais recente. O problema, sendo o software baseado em WebKit, é bastante comum. Talvez se recordem dos problemas que a Apple teve com isto em 2013. Vejam o vídeo em baixo para uma demonstração da PS4 a correr Linux.

Talvez queiras ver:

😉