oppo-r9s-112-840x555

O mercado chinês está atualmente com um ritmo de crescimento alucinante e cada vez mais as fabricantes chinesas que se conseguem afirmar nesse mercado tentam expandir-se para os mercados internacionais. A Huawei fez isso mesmo e é hoje a terceira maior fabricante de smartphones do mundo, seguida pela Xiaomi que vai tentando abrir os seus horizontes. As duas gigantes estão a expandir-se cada vez mais (a Huawei com clara maior afirmação a nível mundial) mas talvez não venham a ser os únicos grandes nomes daquele país a proliferar por todo o mundo.

Vê também: Xiaomi Mi Mix: Smartphone de sonho é bem REAL

   

Resultados do terceiro trimestre deste ano revelam que no mercado chinês tanto a Huawei como a Xiaomi terão sido ultrapassadas pela OPPO e pela Vivo. A Huawei, que até há bem pouco tempo disputava a liderança deste mercado apenas com um grande concorrente, fica-se neste trimestre pelos 15% das vendas de smartphones, ao passo que a Xiaomi se encontra com uma descida de 4% relativamente ao mesmo trimestre do ano anterior.

counterpoint-exhibit-1

As boas noticias irão certamente para a OPPO e para a Vivo. Estas duas fabricantes atingiram o topo, superando as duas principais concorrentes do seu próprio país, mas também a Apple que é neste momento a quinta fabricante com mais vendas na China.

De acordo com James Yan, director de investigação da Counterpoint Research, a OPPO viu as suas encomendas aumentar em 82% no terceiro trimestre de 2016, muito graças à grande procura que o OPPO R9 teve, sendo que este mesmo foi o smartphone mais vendido naquele mercado neste mesmo trimestre, superando até o iPhone da Apple que têm mantido como os mais vendidos nos últimos anos.

Por seu turno, a Vivo apresentou o maior crescimento nas vendas do trimestre atingindo um pique de 114%, sendo que isto resulta de uma grande aposta no comércio em lojas físicas, tendo como porta estandarte para o sucesso a sua série de topos de gama Vivo X7.

counterpoint-exhibit-2

Enquanto a OPPO e a Vivo aproveitam o seu momento de sucesso, a Huawei e a Xiaomi poderão recuperar terreno já no próximo trimestre. Enquanto a Huawei se prepara para fazer chegar o Huawei Mate 9, a Xiaomi apresentou ainda hoje uma série de produtos que poderão impulsionar as vendas da marca, com especial destaque para o flagship Xiaomi Mi Note 2.

Talvez queiras ver:

Blackberry garante que continuará a lançar mais smartphones

Samsung Galaxy S8 com ecrã 4K e 8GB de RAM?

Xiaomi Mi Mix: Smartphone de sonho é bem REAL