OnePlus proíbe funcionários de responder a questões sensíveis sobre fusão com a Oppo

Bruno Coelho
Comentar

Esta semana ficou formalizado algo que era inevitável. Após anos de crescimento e reconhecimento por parte dos utilizadores, a OnePlus partiu para aquilo que foi descrito como uma “fusão” com a Oppo.

Imediatamente surgiu alguma confusão sobre o que visava esta fusão. Isto porque era reconhecido que a OnePlus já usava recursos de pesquisa de desenvolvimento da Oppo desde o final do ano passado, passando agora a atuar enquanto submarca desta.

Documento oficial revela vários pormenores da fusão entre OnePlus e Oppo

Esta confusão estende-se, claro, aos funcionários das próprias marcas. A OnePlus terá alegadamente escrito um documento a explicar todo o processo, e o leaker Evan Blass conseguiu uma cópia que publicou no Twitter.

O que salta imediatamente à vista é a proibição, por parte da OnePlus, avisando os funcionários para não responderem a quaisquer questões relacionados com os sistemas operativos. Isso e como esta fusão os pode afetar.

“Nota importante: não responder a quaisquer questões de Oxygen OS ou Color OS e visem o anúncio da fusão. Usem apenas a resposta abaixo: nós atualmente não temos nenhumas atualizações a dar sobre sistemas operativos. Por favor, fiquem atentos aos nosso canais oficiais”, pode ler-se.

Tal como o documento esclarece, a OnePlus vai partilhar ainda mais recursos com a Oppo, embora vá continuar a atuar como entidade independente. A nível global já foi esclarecido que a OnePlus vai continuar a usar o Oxygen OS, não pretendendo mudar para o Color OS da Oppo.

Editores 4gnews recomendam:

  • OnePlus dá grande notícia aos fãs, após fusão com a Oppo
  • OnePlus anuncia fusão com a OPPO marcando o fim da era "Never Settle"
  • Xiaomi Mi Band 6 está com grande desconto! Apanha antes que acabe
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.