OnePlus Nord 2 volta a explodir, desta vez no bolso de um utilizador na Índia

Rui Bacelar
1 comentário

O smartphone OnePlus Nord 2 volta a explodir, sendo esta a segunda instância confirmada a ocorrer na Índia. Desta feita, o acidente afetou um advogado indiano que, segundo o seu testemunho, acabara de comprar este smartphone Android de gama média.

Até ao momento a fabricante não emitiu uma pronúncia sobre o sucedido, ao passo que nas instâncias anteriores tentou amortizar o caso. Felizmente, o utilizador não sofreu ferimentos, mas expôs o caso nas redes sociais, ilustrando-o com várias imagens.

O smartphone Android de gama média volta a explodir na Índia

OnePlus Nord 2
Imagem fornecida pelo utilizador afetado, Gaurav Gulati.

Segundo o testemunho de Gaurav Gulati, em exclusivo à publicação MySmartPrice, o seu OnePlus Nord 2 irrompeu em chamas. Em seguida, acabaria por explodir. Recordamos que esta é a segunda vez que este smartphone explode na Índia, com o caso anterior a ter lugar em agosto. Então, a fabricante chinesa escusara-se de responsabilidades, alegando fatores externos ao telefone.

Mais concretamente, a OnePlus descartou a culpa e possível erro ou falha na construção do smartphone. A fabricante afirmara que o incidente se deveu à má utilização do telefone, atribuindo a culpabilidade a fatores externos ao seu produto.

OnePlus Nord 2
A caixa do telefone OnePlus Nord 2 com as respetivas informações técnicas.

Agora, contudo, o caso afetou um advogado indiano que afirma ter deixado o telefone no bolso da sua toga. Isto antes de o telefone irromper em chamas e, em seguida, explodir.

O utilizador relata ter sentido algo quente no bolso e começara a ver fumo a sair do bolso.

O OnePlus Nord 2 explodiu numa sala de tribunal na Índia

O seu instinto levou-o a atirar a toga para longe de si, começando a ver chamas logo em seguida e uma pequena explosão logo após. Este caso teve lugar num tribunal indiano onde o advogado estaria a exercer a sua atividade, com a respetiva toga habitual.

OnePlus Nord 2
Pormenor do smartphone OnePlus Nord 2 totalmente carbonizado.

O advogado afirma ainda que o smartphone OnePlus Nord 2 não estava a ser carregado no seu bolso, estando apenas em standby como em qualquer outro da de uso normal. Aliás, o utilizador afirma que a bateria teria cerca de 90% de carga nesse dia antes do acidente.

Face ao sucedido, informa a publicação supracitada que a OnePlus já terá entrado em contacto com Gaurav Gulati. A marca ter-lhe-á solicitado que submetesse o dispositivo para inspeção.

Não obstante, o utilizador também tomará providências legais para fazer valer os seus direitos, tendo apresentado uma queixa às entidades competentes na Índia.

OnePlus Nord 2
Os fragmentos do smartphone OnePlus Nord 2 após a explosão.

Mais ainda, o advogado já terá apresentou outra queixa no tribunal indiano do consumo. Aí, o advogado interpôs uma injunção com o intuito de bloquear a venda do smartphone OnePlus Nord 2 na Índia. Gaurav recorreu à via legal afirmando que a "marca foi totalmente insensível ao trauma por ele sofrido".

A fabricante enfrenta agora uma injunção judicial na Índia

OnePlus Nord 2
O smartphone acabaria por danificar também a toga do advogado.

A OnePlus, numa declaração pública, afirma que "na última noite, um indivíduo alertou-nos para uma alegada explosão do OnePlus Nord 2 através do Twitter. A que a nossa equipa entrou imediatamente em contacto com o indivíduo com o intuito de verificar a veracidade da alegação. Nós levamos muito a sério este tipo de instâncias, colocando acima de tudo a segurança do utilizador".

A empresa mostra-se empenhada em aprofundar a verdade neste caso, querendo examinar o estado do equipamento e apurar as possíveis causas para o sucedido. Para já, contudo, o procedimento estará entregue à filial indiana da OnePlus.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.