OnePlus é a mais recente vítima da guerra entre a Epic Games e a Google

Carlos Oliveira
Comentar

Desde sempre que as relações entre a Google e a Epic Games estão longe de ser amigáveis. Essa rivalidade subiu de tom com o lançamento um sistema de pagamentos alternativo no Fortnite, que acabaria por levar à remoção do jogo da Play Store.

Confrontada com essa notícia, a Epic Games não perdeu tempo e processou judicialmente a Google por práticas anti-concorrência. Nesse documento, a responsável pelo Fortnite alega ainda que a Google proibiu a OnePlus de instalar a Epic Games Store nos seus equipamentos.

OnePlus Fortnite

Google terá proibido a OnePlus de instalar aplicações da Epic Games nos seus smartphones

No documento que a Epic Games levou a tribunal, pode ler-se que o estúdio tem um acordo com a OnePlus para a instalação, por defeito, da sua loja de aplicações nos smartphones da chinesa. Um entendimento que oferece outras vantagens a esses utilizadores, como poder correr o Fortnite num verdadeiro 90Hz.

Dito isto, a Epic Games afirma que a Google interveio junto da OnePlus para que a última removesse as aplicações da Epic em todos os mercados, com exceção da Índia. A Google estará "particularmente preocupada com o fato de que a aplicação Epic Games tenha a capacidade de potencialmente instalar e atualizar vários jogos com uma instalação silenciosa, ignorando a Google Play Store."

Google ainda não respondeu

Até à data da escrita deste artigo, a Google ainda não se pronunciou acerca desta sucessão de eventos. Certamente que a equipa legal da empresa americana ainda estará a estudar uma resposta ao que aconteceu nas últimas horas.

É verdade que esta acusação feita pela Epic Games tem um elevado grau de seriedade. Sendo o Android um sistema de código aberto, qualquer empresa é livre de instalar o que bem entender nos seus smartphones. Algo que não acontece no iOS, que é propriedade da Apple.

Em abril deste ano, a Epic Games cedeu e disponibilizou o Fornite na Play Store. Na altura, a decisão foi justificada com a forma como a Google limitaria o sucesso de apps que são lançadas fora da sua loja oficial. Agora que as relações entre ambas azedaram, o futuro é incerto.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.