OnePlus 10 Pro será o último a vir de fábrica com este detalhe

Bruno Coelho
Comentar

Em meados do ano passado, a OnePlus anunciou uma medida que muda para sempre a marca como a conhecemos. Esta vai abandonar a OxygenOS, e adotar um sistema operativo unificado com a Oppo.

Foi garantido, à data, que o sistema operativo unificado chegaria aos smartphones da OnePlus algures em 2022. Um exclusivo do site MySmartPrice revela agora que o este sistema operativo unificar será baseado apenas no Android 13.

OnePlus 10 Pro será o último topo de gama da marca a vir de fábrica com OxygenOS

Isto significa que o mesmo só será anunciado durante a segunda metade de 2022, segundo o leaker Yogesh Brar. E este será anunciado quando a marca lançar um novo smartphone topo de gama nessa altura.

O sistema operativo unificado dos smartphones da OnePlus ainda se encontra assim na fase de desenvolvimento. Recorde-se que inicialmente pensava-se que este seria anunciado ao lado da versão global do OnePlus 10 Pro.

No entanto, tal como noticiamos recentemente, o OnePlus 10 Pro deve chegar ao mercado ainda com OxygenOS 12 baseado no Android 12. Isto porque este terminal deve ser apresentado globalmente entre os meses de março e abril.

Esse smartphone já entrou em fase de testas na versão europeia. Será assim uma questão de tempo até ser apresentado globalmente. No entanto, todas as suas características já são conhecidas graças à versão chinesa.

É comandado pelo processador Snapdragon 8 Gen 1, com 8 ou 12 GB de RAM. Tem um ecrã LTPO2 AMOLED, com até 120Hz de taxa de atualização, 1300 bits e resolução 2K. A bateria é de 5000mAh, com carregamento rápido de 80W. Tem câmara principal de 48 MP, acompanhada por ultrawide de 50 MP e telefoto de 8 MP.

Editores 4gnews recomendam:

  • Samsung Galaxy S22 Ultra e Tab S8 Ultra: design oficial revelado em vídeo de hands on
  • Xiaomi 12 Ultra: um topo de gama Android com características impressionantes
  • Samsung pode aproximar-se mais da Apple com esta excelente medida
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.