Já venho há uns dias a pensar nisto. Estava eu a ouvir o Podcast do the Verge, quando num tema saltou à importância dos vídeos no Facebook. Foi referido no passado por Mark Zuckerberg que a rede social mais popular do mundo ia dar valor ao vídeo, certamente por isso o meu feed está a transbordar dele.

Mas há coisas que não encaixam o vídeo no Facebook. Vês o vídeo uma vez e pronto… Ou sabes quem o publicou, ou acaba por cair no esquecimento total do enorme “feed de notícias” do Facebook.

   

A verdade é que o Facebook está longe de ter a mesma forma de pesquisa que, por exemplo, o Youtube tem. Mas enquanto um tem a menos, na minha opinião, o outro tem a mais.

Vê ainda: Smartphone de 80€ vale a pena? Bluboo Picasso 4G Review

O Youtube tem-se tornado ao longo do tempo uma forma de trabalho para muitos criadores de conteúdo. Os aclamados “Youtubers” vão cada vez mais mostrando a sua importância numa sociedade dependente de tecnologia e diferentes opiniões.

Na área de tecnologia em Portugal, estamos garantidamente bem servidos, temos poucos, mas temos bons. Youtubers como o Nuno Agonia, Bernardo Almeida, BatatekTiago Ramos ou mesmo a 4gnews, tem lutado para evoluir um conteúdo em Português de Camões.

Mas há medida que o tempo passa, continuo a achar que o Youtube anda cada vez mais perdido.

Não venho aqui escrever um artigo relativamente ao Youtube não notificar vídeos, ou porque os “recomendados” mais parecem uma paródia, mas sim pela falta de qualidade que o segundo motor de busca mais utilizado do mundo começa a ter.

Quando no título deste artigo referi o nome Netflix não foi em vão. A Netflix, serviço de streaming de séries e filmes, ganhou popularidade não só pela quantidade de conteúdo que oferece, mas pelo formato do seu simples Interface.

Pouca gente tem noção do quão o User Interface dos Softwares são importantes para o sucesso, ou não, de um produto. Quando abres a aplicação da Netflix, mostra-te conteúdo que estás a seguir e os recomendados face ao teu gosto e as escolhas anteriores.

Para além disso, quando abres o filme ou série, sabes que terás pelo menos uma característica, qualidade.

Já por outro lado no Youtube… Quando procuro por exemplo “Review Samsung Galaxy S7” mostra-me uma enorme quantidade de conteúdo que nem sempre desejo, para não falar nos vídeos “Romenos” na minha primeira página de pesquisa.

O Youtube ignora por completo as minhas tendências para canais Portugueses ou Brasileiros. Ignora ainda na minha pesquisa se tenho ou não o canal de Youtube subscrito.

Se subscrevi um canal de Youtube e faço uma procura do “Samsung Galaxy S7” uma das primeiras opções deveria ser as reviews do Samsung Galaxy S7 dos canais que tenho subscrito, afinal de contas, se os sigo é porque valorizo o seu conteúdo correcto?

Seguir criadores de conteúdo é cada vez mais desorganizado.

Seja em verão Mobile ou no computador, o Youtube está cada vez mais desorganizado para os canais que foram subscritos. Vamos imaginar que subscreves a 4gnews. Se assim o fazes, acredito que viste em nós uma qualidade de conteúdo que queiras acompanhar.

Sendo assim, sempre que mandaríamos um vídeo, a lógica seria.. Receberes uma notificação e ficar saliente na tua página “home do Youtube” que lançamos algo.

Em vez disso, para receberes notificações agora tens de selecionar a porra da campainha, depois, quando abres o ” Youtube Home” mostra-te vídeos do “Crazy Russian hacker” que nunca viste na vida, mas que porque meteu mentos numa Coca Cola o vídeo ficou viral.

Crazy Russian Hacker

A Google e o Youtube estão mais interessados em fazer do Youtube uma página de “trend” (Moda) em vez de um lugar onde posso usufruir de conteúdo de qualidade, que tenho gosto em seguir. “Netflix and Chill”.

Nos últimos tempos, temos vindo a investir mais tempo e dinheiro no Youtube da 4gnews, aos poucos, tentamos erguer o nosso canal do Youtube à medida do site e sempre que pensamos em conteúdo novo, a lógica seria, “afinal o que é que vai dar visualizações?”, todavia, tentamos fugir dessa vertente.
Se os nossos seguidores apreciam o nosso produto é porque trazemos algo informativo e de qualidade e fazer um vídeo popular é simples…. Bastava atirar 10 smartphones da varanda do meu 4ºandar, ver qual partia ou não, fazer um thumbnail com eles todos partidos e um título a dizer “Atirei 10 smartphones do 4ºandar, qual terá sobrevivido?

Aquilo que gostava que o Youtube se tornasse, era uma plataforma mais relevante. Vamos imaginar o seguinte, porque eu não estou aqui só para apresentar os problemas, mas para dar soluções.

TechRax a destruir um Apple Watch de 10 mil Euros

Imagina um mundo onde isto aconteceria para abrir uma conta do Youtube: 

 

” – Clicas em Youtube.com e prontamente te solicita para abrires uma conta e indicares quais os teus gostos.

– As categorias vão desde, Ciência, Tecnologia, Makeup, Vlogs, séries (sim porque há), curtas metragens, gaming, DIY e por aí fora.

– Depois disso, questiona-te em que língua gostarias de ver determinado conteúdo… Se não falas Russo, dificilmente selecionarás tal, certo?

– Mal selecionas a língua e os gostos pessoais, dar-te-ia uma lista de canais que se focam a esse tipo de conteúdo. Nesta lista terias o vídeo Intro que te permitia perceber se gostarias ou não do formato apresentado.

– Voltas à página e inicial e terás o feed das tuas subscrições e conteúdo relacionado com as tuas subscrições de canais que ainda não estão subscritos.

– Se estás numa de descobrir novo conteúdo, porque não uma aba de “descobre” e lá terias acesso a todas as “trends” que o Youtube tanto te quer forçar a ver.

– Ao pesquisares algo, mostrar-te-ia o conteúdo relacionado com a tua pesquisa dando prioridade às tuas subscrições e língua. Se mesmo assim não conseguisses encontrar o conteúdo pretendido, ou querias mais, no fundo da pesquisa terias uma botão de “Go Wild” e voilá, tinhas acesso a toda a treta que o Youtube te dá numa normal pesquisa.”

Já trabalho em criação de conteúdo faz algum tempo e cada vez mais acho que o Youtube menos quer saber de quem realmente trabalha diariamente para tal. Tens Youtubers que se “matam” em trabalho para simplesmente alcançar o seu público-alvo.

E quando decidem por bem fazer um título chamativo com um enorme bait-click que atraí um público totalmente diferente, o criador do conteúdo vê-se num dilema.

“Continuo assim e mudo o meu público-alvo e o meu conteúdo, ou sigo o caminho que tinha traçado e nunca chegarei ao público que tanto anseio?” A resposta é simples…

Aos poucos vês canais de extrema qualidade perder essa qualidade porque simplesmente o esforço não é recompensado.

Está na hora do Youtube mudar um pouco as coisas e não fazia mal que olhassem um pouco mais para a Netflix.

Outros assuntos relevantes:

Oukitel U15S Review Português | 4GB RAM por menos de 140€

Action-Cam 4K por menos de 50€ sem alfândega | Review

Google Pixel Review Português | Bem mais do que apenas um Android

Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.