O novo Galaxy Note 5 já é oficial mas será que ainda merece uma atenção especial?

Rui Bacelar

Olhando para as tendências actuais de mercado ou simplesmente entrando numa das principais superfícies comerciais rapidamente nos apercebemos de que os smartphones têm ficado cada vez maiores e com ecrãs cada vez mais vibrantes mas nem sempre foi assim...

Em boa verdade, há pouco mais de um dois, a nossa noção de smartphone grande aplicava-se a tudo o que tivesse mais de 4 polegadas de ecrã. Tudo o que ultrapassasse essa fasquia era considerado um exagero e uma clara tentativa de tentar "dar nas vistas". Foi nesse panorama que a Samsung lançou o seu primeiro Galaxy Note, uma autêntica aberração da natureza que rapidamente ganhou o apelido de "telha" entre o burgo lusitano. Pois bem, essa "telha" acabou por criar todo um novo mercado, moldando inclusive as tendências da indústria de dispositivos móveis. Sem o saber, a Samsung tinha condenado esses "hobits" com 3.5 ou 4 polegadas, era só uma questão de tempo.

Pois bem, com o lançamento dos Galaxy S6 Edge+, será que a gama Note ainda é especial? Terá ainda a irreverência, a potência e o espírito de trabalho que a caracterizaram desde que foi lançada? E já agora, o que é que o tornou especial?

O Ecrã

Quando foi lançado, o Galaxy Note foi considerado demasiado grande, algo que roçava o ridículo, era mais tablet do que smartphone e na altura ainda não se tinha generalizado a palavra phablet. Pois bem, logo no ano a seguir quando o Galaxy Note 2 foi lançado e vendeu milhões de unidades, aí sim, as concorrentes da Samsung acordaram para uma nova realidade. Era tempo de pensar em grande!

No entanto, até que a concorrência lançasse bons equipamentos com ecrãs grandes, a Samsung manteve-se a única escolha para todos aqueles que pretendiam um grande smartphone ou um grande ecrã e mesmo quando a concorrência já tinha algo para oferecer, a Samsung continuou a ter um outro factor chave, os seus arrebatadores ecrãs AMOLED e Super AMOLED.

A S-Pen

O Galaxy Note destacou-se não só pelo seu tamanho mas também por causa de um novo acessório, a S-Pen, uma "canetinha" que, pelo menos para alguns, deve ter despertado as memórias dos tempos do giz e da lousa e mais recentemente, da era dos PDA's. De repente a caneta estava outra vez na moda!

Actualmente algumas marcas já oferecem uma caneta ou stylus para os seus equipamentos e existem milhares de vendedores externos que proporcionam soluções semelhantes à S-Pen. No entanto, a S-Pen é bem mais do que uma stylus, no seu ADN possui muitas características que só se tornam evidentes quando a usamos com o respectivo Note. Algo que nenhuma concorrente conseguiu igualar até à data.

Esta S-Pen também é bastante prática de usar e guardar uma vez que está alojada no próprio Galaxy Note 5 e não precisarás de ter um especial cuidado para a trazer, além de estar mais protegida e menos susceptível a ser esquecida.

Além disso, a cada nova geração de Galaxy's Note a S-Pen foi recebendo novas funcionalidades e melhorando o seu feed-back, usufruindo actualmente de modos como o reconhecimento de caligrafia que simula a experiência de escrever em papel com uma caneta convencional.

A produtividade da TouchWiz UI

Outro dos pontos fortes da gama Galaxy Note foram as inúmeras possibilidades da interface TouchWiz UI que tira proveito deste grande ecrã e que, em suma, aumenta bastante a produtividade do equipamento. Muitas outras marcas criaram smartphones com ecrãs grandes mas poucas conseguiram ou sequer tentaram optimizar a sua interface para tirar proveito de todo o espaço extra.

A Samsung com a sua TouchWiz UI consegue tirar máximo proveito do ecrã bem generoso e mesmo assim consegue tornar o equipamento utilizável com uma só mão, encolhendo a interface para o ocasional uso sem as duas mãos. Temos também as potencialidades do modo Multi-Window permitindo-lhe abrir e utilizar duas aplicações lado a lado para que consiga trabalhar mais e melhor num ecrã grande.

Este modo Multi-Window é particularmente invejado por todas as suas concorrentes, todas elas tentaram imitar ou incorporar algumas das suas funcionalidades e algumas até conseguiram chegar bem perto. No entanto, o verdadeiro potencial da TouchWiz UI só é revelado com a utilização da S-Pen, aí sim, sentimos que temos algo poderoso nas nossas mãos, fazendo toda e qualquer concorrência empalidecer.

Esta gama Note destinava-se aos utilizadores intensivos, a quem precisava de trabalhar eficazmente. Nesse ponto a interface TouchWiz com o seu Multi-Window permitia fazer pelo menos duas tarefas ao mesmo tempo e, apesar de nem toda a gente gostar da sua aparência geral ou do seu peso no equipamento, a sua utilidade era e é inegável.

O 5 novas funcionalidades da S-Pen incluida no Samsung Galaxy Note 5

Será que o Galaxy Note 5 ainda merece a nossa atenção?

No ano passado o Resumo de todas as novidades apresentadas pela Samsung neste Unpacked de Agosto.

Será o S6 Edge+ o futuro da linha Note ou o seu carrasco?

Não precisamos de ir muito longe para perceber que o equipamento favorito da marca é o Galaxy S6 Edge+ não será o carrasco da linha Note mas será a nova predilecção da marca, isso é certo. Deixo-vos com os vídeos de apresentação das novas maravilhas da Samsung.

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.