O motivo para os grupos de WhatsApp terem limite de 256 pessoas

Rui Bacelar
Comentar

Há uma razão de caráter técnico para o limite de 256 participantes nos grupos de WhatsApp. Algo que provavelmente passa despercebido à grande parte dos mais de dois mil milhões de utilizadores ativos da aplicação de mensagens através da Internet.

A escolha deste valor e não outro - 256 participantes - tem a ver com a natureza do sistema binário, a base de toda a programação, assente nos "0 e 1". É uma curiosidade sobre o WhatsApp, recentemente levantada por alguns utilizadores do Reddit.

Os grupos de WhatsApp têm como limite 256 participantes

WhatsApp

Por outro lado, na Telegram os grupos podem ascender às 200 000 pessoas, podendo aumentar em ocasião futura. Já no que ao WhatsApp diz respeito, este limite concreto foi imposto em 2016, estando em vigor na plataforma desde então.

Querendo então compreender o porquê dos 256 participantes, nem mais, nem menos, o utilizador dat_sylveon fornece uma explicação bastante elucidativa. De acordo com o seu testemunho, o WhatsApp cataloga cada utilizador com um identificador único.

Assim, para 256 participantes, vemos que o sistema binário usa dois dígitos (0 e 1) e que os identificadores únicos usam 8 bits. Ora, sendo que 2 elevado a 8 resulta no valor máximo para participantes no grupo - 256 pessoas. É o máximo que cada grupo do WhatsApp pode albergar tendo em conta a configuração da própria plataforma.

Em síntese, a cifra 256 assume especial importância no campo da informática ao representar o maior número de combinações possíveis com um só byte. Relembramos que 1 byte equivale a 8 bits, algo que em código binário seria representado por oito uns.

Ainda de acordo com a fonte, esta métrica (256) é o limite para vários outros elementos e conteúdos da Web. A título de exemplo aponta-se o número máximo de cores presentes num GIF que partilhamos nas redes sociais e nos chats.

O limite de participantes pode ser ampliado pelo WhatsApp

Nada impede a plataforma de ampliar este número. Para tal bastará usar uma maior quantidade de bits em cada identificador individual do utilizador, a chave de identificação.

Com efeito, caso a plataforma use 2 bytes ao passo que agora usa apenas 1 byte, o limite de participantes seria exponencialmente aumentado. Mais concretamente, o limite de participantes nos grupos subiria para 65 000 pessoas.

Atualmente não há indícios por parte da empresa que apontem neste sentido. Aliás, já no passado a mesma deu a saber que os grupos reduzidos são também uma forma de contenção para a propagação de possíveis fake news.

A possibilidade existe, mas para já é improvável que o limite de grupos seja alterado.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.