b7-note7-black-blue-2pApesar de toda a comoção em torno do processo de recolha e substituição dos Samsung Galaxy Note 7 tudo indica que as vendas do equipamento não serão muito afectadas. Aliás, de acordo com a reuters (fonte) a gigante sul-coreana conseguirá manter um saudável saldo positivo e reduzir à insignificância o custo de todo o processo de recolha.

No período fiscal que terminou no dia 30 de setembro (de 30 de julho a 30 de setembro) a Samsung terá tido um lucro de 7 mil milhões de dólares, valor que representa um aumento de 5.5% face ao período homólogo do ano passado. Contudo, representa uma ligeira diminuição face ao período fiscal anterior (abril a junho de 2016).

Em suma, o impacto causado por um só produto é perfeitamente marginal e quando um sector, porventura, tem resultados inferiores estes são amenizados pelo desempenho dos restantes sectores desta multinacional.

   

Apesar da Samsung não ter revelado números oficiais, de acordo com a agência reuters acham que os bons resultados deste último período fiscal se devem sobretudo ao sucesso do sector de construção de componentes. Mais concretamente, de construção de módulos de memória, armazenamento e ecrãs OLED numa época em que as grandes marcas começam a aumentar os seus stocks para fazer frente à intensa procura da quadra natalícia.
 Em suma, o Galaxy Note 7 até pode ter contribuído para o aumento das receitas do sector de construção de componentes da marca, uma vez que tiverem que produzir mais 2.5 milhões de unidades para substituirem os lotes iniciais. Ainda ontem vimos uma notícia de um Galaxy Note 7 supostamente seguro e que explodiu dentro de um avião mas esperemos que a marca consiga por um fim a este tipo de incidentes.

Talvez queiras ver:

Kodak apresentará o seu novo smartphone no dia 20 de outubro

D€AL: Queres uma Action Cam? Aproveita esta Promoção na V3 4K WiFi Sport

Samsung compra Viv, a assistente virtual criada pela equipa original da Siri