Ao efetuar uma compra através dos links deste artigo, o 4gnews pode ganhar uma comissão. Conheça o nosso processo de seleção de produtos.

Netflix, Sport TV e IPTV: a pirataria aumentou bastante em 2021

Rui Bacelar
Comentar

O acesso a websites e plataformas de pirataria aumentou em 2021 aponta um novo estudo publicado pela Akamai. De acordo com o texto, os filmes e séries foram os conteúdos mais procurados, representando quase metade de todo o tráfego em sítios da web dedicados à pirataria como, por exemplo, serviços de Netflix grátis, IPTV pirata e similares.

Em todo o mundo estas plataformas que prometem acesso a conteúdos como a Sport TV grátis, tiveram mais de 7 mil milhões de visitas mensais. O relatório conclui que o acesso a este tipo de plataformas e conteúdos cresceu significativamente em 2021, continuando a ameaçar os legítimos detentores dos direitos de transmissão.

Pirataria aumentou consideravelmente em 2021, aponta a Akamai

Demand for pirated content keeps growing. Read our report that reveals how much #digital content #cybercriminals are stealing from media companies. https://t.co/mzht5pp1eA pic.twitter.com/i5QLgk7vYX

— Akamai Technologies (@Akamai) 26 de janeiro de 2022

Apesar do crescimento e abundância de plataformas legais como a Netflix, Sport TV e outros serviços de subscrição, a pirataria online continua a ganhar adeptos. Ainda que o combate a este flagelo se tenha intensificado, certo é que esta economia paralela continua a atrair mais utilizadores que procuram soluções "grátis".

Esta conclusão preocupa os grandes estúdios de Hollywood e demais criadores de conteúdo, afigurando-se como uma ameaça a todo este setor da economia. Ou seja, a distribuição ilegal dos conteúdos online afeta diferentes setores, com o do entretenimento a ser o mais prejudicado.

Isto resulta de uma crescente procura, bem como uma diversificação das soluções que grassam pela Internet. Todavia, e em simultâneo, há cada vez mais serviços de subscrição com filmes e séries online, bem como pacotes de canais de TV premium com valores mais competitivos internacionalmente.

Para a agência Akamai, bem como para a MUSO este crescendo dos websites e plataformas piratas também representa uma nova janela de oportunidade. Com efeito, ambas as entidades acreditam que, gradualmente, estes "oásis" se possam legalizar e converter em plataformas pagas.

Acesso a websites de pirataria aumentou 16% em 2021

The U.S. economy loses an average of $29 billion a year due to global #piracy. Learn how to combat these threats with Akamai Managed Content Protection. https://t.co/K3jTeJjiOQ pic.twitter.com/qUcg0hZfMR

— Akamai Technologies (@Akamai) 26 de janeiro de 2022

As conclusões podem ser consultadas no relatório "State of the Internet", publicado recentemente. Aí são apontadas as 132 mil milhões de visitas ao longo do último ano a plataformas dedicadas a filmes e séries, música, software e demais áreas.

Em síntese, constata-se um aumento de 16% no acesso a plataformas com o The Pirate Bay, Fmovies, bem como o Sci-Hub. Já localmente, na Europa, sente-se um aumento na procura por soluções como a Netflix grátis, ou o acesso a canais de antena fechada como, por exemplo, a Sport TV.

Brasil no Top 5 de países com maior procura por pirataria em 2021

Too many digital pirates on your horizon? The new @Akamai State of the Internet report provides MUSO data on the growing problem of digital #piracy. #cybersecurity https://t.co/h9gWGqkmDI pic.twitter.com/ncjZ5J3GDW

— Armin Bolenius (@ArminBolenius) 27 de janeiro de 2022

As métricas de acesso a estas plataformas mostram-nos também a distribuição global na procura por pirataria. Assim, vemos em primeiro lugar os Estados Unidos da América, seguido pela Rússia. Já em terceiro lugar temos a Índia, em quarto a China e, por fim no Top 5, o Brasil.

Por fim, a Akamai aponta ainda que entre os filmes mais pirateados, sob a forma de torrent, estão títulos como o "Godzilla vs. Kong”, “Zack Snyder’s Justice League” bem como o mais recente filme da “Black Widow".

Por outro lado, as séries mais pirateadas contam com dois títulos da Disney+, "Loki" e "Wandavision". Nesta categoria inclui-se ainda a série Rick and Morty.

Face ao exposto vemos um crescendo na procura por serviços piratas que pode estar também e indicar uma saturação com os atuais serviços de subscrição e respetivos planos de preços.

Numa última nota, recordamos também os novos desenvolvimentos no combate à pirataria na Europa.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com