Motorola Moto G Android
O mítico Motorola Moto G

Há dias dei por mim a pensar qual tinha sido o meu primeiro smartphone Android. Pois bem, foi com o Samsung Galaxy Gio que me iniciei neste fantástico mundo. Todavia, o primeiro que realmente me deu gosto utilizar foi o mítico Motorola Moto G.

Rapidamente constatei que o Galaxy Gio era demasiado limitado para aquilo que eu poderia fazer com um Android. Assim sendo, enveredei numa busca incessante de algo bem melhor mas que não me custasse mais do que 200€.

Vê ainda: Estudo alerta Amazon, Apple e Google sobre potenciais perigos das assistentes

Foi nesse momento que comecei a entender melhor os desígnios deste mundo e quando comecei a perceber a diferença entre um gama baixa, gama média e topo de gama. Ora, o meu orçamento guiava-me, claramente, para um gama média.

E qual era o gama média mais recomendado daquela altura? Exatamente, era o mítico Motorola Moto G. Rapidamente cheguei à conclusão de que aquele seria o meu próximo smartphone. E assim foi.

Motorola Moto G mudou por completo a gama média Android

Foi em novembro de 2013 que este fantástico equipamento foi oficializado. O mesmo destacava-se da concorrência pelo facto de utilizar o Android no seu estado mais puro. Mais ainda, o seu processador Qualcomm Snapdragon 400 era muito capaz para as exigências de então.

Todo este conjunto oferecia-nos uma experiência de utilização que não víamos em muitos equipamentos naqueles anos. Pelo menos naquela gama de preços. Recordo que o Motorola Moto G chegou ao mercado por cerca de 200€.

Mas como é que este Moto G mudou o paradigma dos gama média no mercado Android? Fê-lo pela excelente relação qualidade / preço que nos apresentava na altura. O mesmo oferecia aos utilizadores uma experiência de utilização que era impensável na sua faixa de preços.

Alguns fãs mais hardcore podem dizer que este Moto G foi o inventor da gama média tal como a conhecemos hoje. O certo é que este modelo foi, efetivamente, algo pelo qual muitas outras marcas se guiaram e quiseram combater de frente.

Motorola Moto G6 Plus Android
Este é o aspeto dos Motorola Moto G, cinco anos depois

Foi ao longo destes cinco anos que os utilizadores, e as marcas, começaram a olhar de forma diferente para este segmento. Os gama média são, cada vez mais, equipamentos capazes e que nos provam que muitos não necessitam de um topo de gama para satisfazer as suas necessidades.

Hoje em dia temos muitas mais opções de igual qualidade

Hoje em dia temos equipamentos como o Xiaomi Mi A1 com especificações bem superiores às do Motorola Moto G e por um preço semelhante. Mas este é apenas um dos exemplos que poderia deixar sobre o panorama atual.

Tendo usado esta comparação, tenho ainda de ser honesto e realçar a importância que o Android One tem atualmente neste segmento de mercado. Este projeto da Google renasceu, precisamente, com o Mi A1 e é agora algo relevante no mercado de gama média.

Se em finais de 2013 o Moto G era a escolha óbvia para o mercado de gama média, hoje temos muitas outras propostas com qualidade semelhante. E isso é, obviamente, algo bastante benéfico para o utilizador.

Em jeito de conclusão, não posso deixar de referir que, para mim, este smartphone Android foi o início de algo melhor no mercado. Se hoje temos as escolhas que temos ao nosso dispor, devemos dar o devido mérito ao primeiro Moto G.

Assuntos relevantes na 4gnews:

ASUS ZenFone 5 surpreende com 90 pontos na DxOMark

Samsung Bixby estará presente em diversos eletrodomésticos – IOT

Google está a desenvolver uma alternativa aos HoloLens da Microsoft

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal passatempo.