Motorola lança um sério rival do Xiaomi Mi TV Stick ou da Mi Box S

Bruno Coelho
Comentar

É oficial: a Motorola lançou uma solução para rivalizar com produtos como o Xiaomi Mi TV Stick e a Mi Box S. Este combina a portabilidade do primeiro, com a possibilidade de ver conteúdo em 4K do segundo.

Para já este produto foi lançado apenas na Índia, mas tem um preço bastante apelativo. No país custa o equivalente a 46 €. Embora ocupe um pouco mais de espaço que um Mi TV Stick, não deixará de ser ideal para ficar escondido atrás da tua televisão.

O atrativo deste produto é poder tornar a tua televisão inteligente num dispositivo com Android TV com acesso à Google Play Store, ou tornar a tua televisão “burra” num produto inteligente. O grande destaque vai para a reprodução de conteúdo até 2160p a 60 frames por segundo.

Motorola 4K Android TV Stick
Este é o Motorola 4K Android TV Stick

De referir que o Motorola 4K Android TV Stick tem suporte para os formatos de vídeo HDR10 e HLG. No comando vemos ainda botões dedicados para a Netflix, ZEE5, YouTube e Amazon Prime Video.

Como seria de esperar, este produto também traz um botão dedicado para a assistente Google. Com um microfone embutido na parte superior do comando, é possível realizar comandos de voz com um simples toque.

Motorola 4K Android TV Stick tem 16GB de armazenamento e 2GB de RAM

O equipamento conta ainda com um processador Cortex A53 quad-core com 2GHz e 64-bit cujo nome não foi revelado, mas deverá ser fabricado pela Amlogic. Chega com Android 9 de fábrica, 2GB de memória RAM e 16GB de armazenamento interno. É importante referir que tem também Chromecast embutido.

Perante as opções de mercado, esperemos que a Motorola lance este produto na Europa em breve. A única característica que podemos ver como menos positiva é o facto de não chegar pelo menos com Android 10 de fábrica.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.