Microsoft e Kroger criam parceria para combater Amazon

Daniel Pinto

Microsoft Kroger Amazon

A Microsoft e a Kroger anunciaram na passada semana uma parceria que tem como fim a criação de uma concorrência mais feroz à Amazon de Jeff Bezos.

As duas empresas pretendem redefinir o retalho grossista. Como? Ajudando os consumidores e trabalhadores das suas lojas. Tornar as pessoas mais informadas, produtivas e, acima de tudo, criar uma experiência única na ida ao “supermercado”.

Vê ainda: Microsoft Xbox One: 7 jogos que não vais querer perder em 2019!

Já não é a primeira vez que a empresa de Redmond se une a um retalhista deste género. Afinal, no ano que terminou há pouco tempo, a Microsoft também havia realizado uma parceria com a Walmart. No fundo, as concorrentes à Amazon que ainda se querem reinventar e entrar de novo na corrida.

Para a Kroger também não é algo novo. Isto é, o uso de tecnologia nas suas lojas da forma que a mesma está agora a ser aplicada em dois espaços experimentais. Com efeito, como é que ambas se ajudam no alcance desse objetivo? É bastante simples.

Microsoft e Kroger terão duro trabalho para abrandar crescimento da Amazon!

A Kroger e a Microsoft desenvolveram uma App que pode ser usada no smartphone ou num terminal especial da primeira. O consumidor, quer através de um meio ou do outro, só terá que “registar” os produtos que pretende levar, produtos esses que estavam na lista de compras. À medida que a App vai guiando o consumidor pela loja à procura daquilo que pretendia, a mesma vai atualizando a lista do que ainda falta colocar no carrinho.

Assim, todo o tempo e distração que, por vezes, acaba por se apoderar de alguém que vai ao supermercado comprar o um detergente de louça, mas traz consigo um carrinho cheio, acaba. Finalmente.

Em suma, a parceria entre as duas empresas visa a maximização do bem-estar do cliente e de uma melhor gestão do seu tempo em loja.

Editores 4gnews recomendam:

Microsoft Xbox One: 7 jogos que não vais querer perder em 2019!

Microsoft – Mozilla Firefox já pode ser testado no Windows 10 ARM

Microsoft Windows 10 finalmente é mais popular que o Windows 7

Fonte