Meizu 16s: será este um concorrente à altura do Xiaomi Mi 9?

Bruno Coelho

A fabricante chinesa Meizu anunciou o seu mais recente topo de gama. O Meizu 16s é um smartphone que vem equipado com o Snapdragon 855, que claramente lhe confere o estatuto smartphone de topo. Com um preço situado um pouco abaixo do Mi 9 (420 euros), estará este à altura do topo de gama da Xiaomi?

Quando se olha para topos de gama com uma faixa de preço tão próxima, é importante irmos até aos detalhes para perceber qual vale mais a pena. Olhando para o ecrã, o Meizu 16s mostra-se uma opção interessante para quem não gosta de entalhes. Com 91,53% de aproveitamento de ecrã, é ótimo para consumo de multimédia.

meizu 16s

Tal como a Xiaomi, a Meizu opta por lançar o seu dispositivo sem entrada de 3.5mm para auriculares. A justificação da fabricante chinesa é o incremento realizado em termos de bateria (3600mAh, contra os 3010mAh no Meizu 16). Ainda assim, este é um dispositivo bastante leve e fino.

Estas são as especificações do Meizu 16s

  • Ecrã AMOLED de 6,2 polegadas, com aproveitamento de 91,53%
  • Processador Qualcomm Snapdragon 855
  • Versões de 6GB e 8GB de RAM
  • Versões de 128GB e 256GB (exclusiva da China) de armazenamento não expansíveis
  • Bateria de 3,600mAh com carregamento rápido de 24W. Sem carregamento sem fios
  • Câmara traseira principal de 48 MP Sony IMX586, com abertura de ƒ/1.7
  • Sensor secundário de 20 MP Sony IMX350, com abertura de ƒ/2.6
  • Câmara frontal de 20MP, com abertura de ƒ/2.2
  • Sensor de impressões digitais embutido no ecrã
  • Flyme 7.3 baseado no Android 9 Pie
  • Dimensões: 151.9 x 73.4 x 7.6 mm
  • Peso: 165g
  • Cores: Preto Carbono, Branco Pérola e Azul Fantasma

meizu 16s evento de lançamento

Meizu aposta na fotografia para se destacar

O sensor principal do 16s é o mesmo que o do Xiaomi Mi 9. O IMX586 de 48 megapixéis vai certamente produzir bons resultados. Se estes estarão à altura dos do Mi 9, só o uso real e vários testes poderão confirmar. O sensor secundário vai produzir um zoom 3x sem perda de qualidade.

No final das contas, estamos a olhar para um dispositivo que fica a perder em poucas coisas para o Mi 9. Ainda assim, na hora da decisão muito provavelmente a balança penderia para o lado da Xiaomi. O ecrã é igualmente da Samsung, mas o carregamento sem fios do Mi 9 e a sua fácil disponibilidade em loja física, pode ser uma grande vantagem.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.